quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Onde o sol se esvai tristonho

Morre o sol tão tristonho!...
Um melancólico entardecer enfadonho
como ele se vai mais um dia 
e com o dia se esvaiu mais um sonho.

e o sol se vai ao seu ocaso
isto não é por acaso
até parece que se feriu
e sangra tão mórbido ao cimo do monte
e a cor púrpura invade a o céu
descortinando tão triste o seu véu.

...E uma brisa suave
umedeci meus cabelos
fluem lágrimas dos meus olhos
foi-se embora o pesadelo.

Oh! Meu Deus é tanta paz!...
Enche o meu coração de luz
e o brilho em meus olhos
reflete todo amor de Jesus.

Ele agora habita em mim
sua paz não tem fim 
e me vejo flutuar
como pássaro a voar

Mas ouço outro cântico
que canta triste e sei o porque
e não por causa do entardecer

O cântico de tantos que agora sofrem 
tanta dor no coração
só tristeza e ilusão
em angustia e aflição.

Mas quando nasce o dia
uma mascara de ironia
lhes escondem dia a dia
numa falsa alegria
tão utópica fantasia.

...E ao chegar o fim do dia
onde o sol se esvai tristonho
denunciando a verdade
de um viver tão enfadonho.

Vai!...

Vai a noite sair se esquecer
como um louco maltratar o viver
vai sorri vai  cantar e dançar
seduzir se ceder se entregar
e depois disto tudo chorar!...

Mas depois ao fim da noite voltar
em silêncio vazio a chorar
pois no fundo sei que sabes
que a vida é muito mais
somente em Jesus Cristo está a paz!

Dê uma chance a si mesmo
vem sentir este prazer
de saber o que é viver
nesta paz interior
deste Deus que é amor!...




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa-me caminhar...

Um homem caminha lentamente sob um olhar cuidadoso são eternos e ternos olhos amorosos contemplam a sua longa caminhada... El...