sexta-feira, 2 de março de 2012

JÁ OUVI FALAR SEU NOME.




O que será de mim agora?!
Miserável pecadora
Que foi pega em adultério
desprezível infratora...

O que eu faço agora?!
Muitos dos que me condenam
Pelas ruas me arrastam
Sem a mínima compaixão
No meu leito se deitaram
no meu corpo saciaram

me envergonham em plena rua
já me viram toda nua
se achando tão perfeitos
e se julgam no direito
de minha vida vasculhar
o meu nome execrar.

São hipócritas fariseus
Que escondem os seus erros
Mas apontam para os meus
Como se eles fossem Deus.

O que será de mim agora?!
Eu vivi na escuridão
vejo neste homem tanta luz
Seu olhar é tão sereno
Eles o chamam de Jesus!

Já ouvi falar seu nome
Mas sempre dele desviei
Pois eu sempre acreditei
Que não iria aceitar-me
Pelo tanto que errei
Nesta vida fracassei
No pedado da luxuria
Minha fome saciei
E o meu coração vazio
Era outra escravidão
Me entregava a todo mundo
Mas vivia sem razão.

...Se estes homens me condenam
Querendo me apedrejar
Imagino então Jesus
Com este olhar de tanta luz
Seu semblante de bondade
Paz amor e sinceridade.

Ao ver nele tanta paz
Me arrependi de não ser capaz
De ter buscado o seu amor
De pedir-lhe por clemência.

E ainda que ele me condenasse
Com suas próprias mãos me apedrejasse
Talvez eu pouco me importasse
Morreria lentamente
mas feliz por morrer crente
Que foi morta por amor!...

Sua voz suave e calma
penetrou na minha alma
e me trouxe toda calma
um suspiro tão profundo
inundou meu coração
vi mudar todo meu mundo.

A multidão foi dispersando
Meus pecados foi levando
Me deixando com Jesus
Eu senti o seu amor
Resplandeci na tua luz
Foi-se embora toda dor
O vazio a solidão
Esvaiu do coração
Ele mudou aminha vida
Pois eu tive o seu perdão.




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça,
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa-me caminhar...

Um homem caminha lentamente sob um olhar cuidadoso são eternos e ternos olhos amorosos contemplam a sua longa caminhada... El...