quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Bela rara e cara























A beleza é frágil como bolha de sabão,
efêmera como a flor,
esplendorosa  como  o sol que a aurora aflora.

Cobiçada como um vício,
 invejada como a falta que ela faz,
superficial como ilusão.

A beleza é tão deslumbrante como o instante.

Mas pode ser tão profunda
quando a bondade n’alma abunda
pode estar muito além do que se vê
ser incomensurável em um viver.

Quando se olha pra dentro
e consegui vê-la escondida
no recôndito de um peito
faz viver e sonhar
quando brota de dentro de um coração.

Na verdade todo coração é igual!...
Anatomicamente tão normal
não há o belo não o feio.

Mas pode haver bem no seu veio
o sentimento que emana
tão sublime abstrato.

Esta beleza não se vê
mas é tão magnífico senti-la
então  dela se usufruir.

Mais bela rara e cara
do que o ouro ou diamante
é jóia rara de se ter
e jaz no brilho do olhar
está no gesto de amar.

Seu sinônimo e perdão
ela emana compaixão
pois nasceu só para amar

É Jesus com sua cruz!
ela é Deus vivendo eu Jesus
é Jesus vivendo em nós
ela nós vivendo comunhão
Maravilhosa graça de Deus


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflexões... [Ao ouvir Prisma.].

. A teoria  da relatividade nada mais é do que a ilação abstrata que só se concretiza consolidando literalmente quando orquestrada por...