quarta-feira, 12 de junho de 2013

PLC 122

Como cidadão eu valorizo e defendo a ferro e a fogo os princípios cristãos, como cristão.

Sou renitente ao que se refere a um evangelho hegemônico sem a demagogia de pessoas que se valem de conceitos pertinentes, mas com o intuito de se auto promoverem...

Infelizmente tenho visto muita pirotecnia demagoga a respeito de questões que realmente são necessárias, mas estão se valendo disto com conceitos deturpados preterindo a sã doutrina que é a base sedimentar para que a sociedade se torne mais ilibada.

Devemos sim!
Questionar nossos direitos, porém nossos direitos terminam aonde começam os direitos de outrem, só que temos presenciado um energúmeno embate em que os interesses vão muito além do que se está em pauta.

Desrespeita-se a consciência coletiva quando no a fã de estabelecer objetivos subjetivistas cada cacique induz seus subservientes as suas próprias idéias e não os ideais hegemônicos.

Sei que a recíproca é verdadeira e vem na integra já que ativistas tornaram-se déspotas generais abstratos de idéias arbitrarias que de forma unilateral buscam cercear o direito daqueles que são contras seus comportamentos...

Acredito que se nós que temos a essência teofânica de um Deus maravilhoso e se começarmos a buscar mais desta essência a fim e que a mesma reverbere por intermédio de nossas vidas.

 Poderemos impetrar uma nova consciência coletiva fazendo uma inferência tão grande no meio da sociedade que as disparidades subsistirão.


Nós podemos mudar o mundo, mas é necessário primeiramente que mudemos a nós mesmos primeiro, e o nosso testemunho fará o resto.


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chorar faz bem ao coração.

Chorar não faz bem para a saúde quando o faz amiúde as lágrimas são tal como um açude e a alma então se inunde. Quando a vid...