terça-feira, 19 de abril de 2016

A voz de uma nação.




Que os homens jamais se sintam deuses
para que os demônios
não habitem em seus sentimentos...

Oremos para que todos se ajoelhem
mediante as suas próprias limitações
que ao fazerem as suas orações
vejam que são frágeis e efêmeros.

Que os sistemas autocráticos venham ruir
para que o poder não se estabeleça
em apenas um ser,

e este ser não seja o centro do universo,
para que não haja segregados
para que pequenos e grandes
possam ocupar o mesmo espaço
no mosaico da dignidade.

Que tudo não se restrinja a um só mentor
cuja mente tenha o teor
egocêntrico em sua essência
trazendo desta forma toda dor.

Que a essência tenha aspecto de clemencia
que os corações emanem a resipiscência
para que em nossas consciências
sejamos sinceros e verdadeiros.

Que os despóticos regimes sejam aniquilados
que as dores, as mazelas, os estigmas,
fiquem apenas no passado

que a segunda mundial
cujo holocausto maculou a humanidade
que exauriu toda a dignidade
toda e qualquer idoneidade,

sejam paginas amarelas
nos livros das prateleiras 
de nossas escolas,
porém jamais esquecidos
ignorados e não lidos.

Que o veneno do marxismo
degenerado  ideologismo
para nós,
seja apenas um insipido fisiologismo
e não macule a democracia
nem deturpe a nossa filosofia.

Que o poder que emana do povo
realmente seja para o povo
e o povo não mendigue as migalhas
para enriquecer um regime.

Mas acima de tudo.

Que eu,
que você,
que nós!

Sejamos uma só voz
a voz de uma nação,
e que cada cidadão
valorize o seu irmão.

seja rico, ou seja, pobre
seja negro ou seja branco
que seja sempre nobre

na nobreza de sermos quem somos
nós somos a nação brasileira...









Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serás sempre mulher! [Uma resposta a Avon]

A semente que gera. És feminina és doce és bela! suave como a pétala de uma flor tão sublime és princesa e não importa sua ra...