terça-feira, 15 de novembro de 2016

A verdade que trazes nas mãos.



























Mesmo que você tenha razão,
muitas vezes a voz da sua razão,
por razões inexplicáveis
que seriam até inaceitáveis
contestam a sua razão
subjugando-a tornando-a em vão.

Infelizmente as vezes o seu direito
contem o terrível defeito
de não ter a equivalência
de que tem toda prerrogativa
por estar imbuído da autoridade.

...E mesmo que a razão a ele atribuída
não coadune com a verdade
muitos darão mais ouvidos a sua autoridade
do que necessariamente para a sua idoneidade.

Mas jamais se curve ao que estiver errado
se não puder falar morra calado
mas jamais deixe de lado
a verdade que trazes nas mãos
pois ela é maior do que toda razão.

Porém, prefira a própria morte,
e por mais impossível que o seja,
seja sempre forte.

Faça valer sua nobreza
como também a sua dignidade
que ela seja a sua cédula de identidade
respaldada sempre na verdade.

mesmo que ninguém lhe dê razão
e talvez até morra sem ver a solução
morreste em favor da verdade
entendeste o valor de ser um cidadão.





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você se lembrar de mim. [Ao ouvir Chris Thompson ]

A importância de saber lidar com sentimentos subjetivos é imprescindível para que tenhamos equilíbrio. Às vezes o passado torna-se...