terça-feira, 1 de setembro de 2015

Deus as estrelas e eu...




















Certo professor em sua aula de astronomia afirmava que há quinze bilhões de anos houve uma aceleradíssima expansão de matéria e energia que se transformou em outra matéria e esta matéria se chama estrelas e estas estrelas se agruparam o que nós humanos chamamos de galáxia.

Dizia que a ciência calcula que no nosso universo haja por volta de 200 bilhões de galáxias e uma delas é a nossa, a via láctea e a mesma possui 100 bilhões de estrelas e uma delas é a nossa cujo nome é o sol.

Que perdido entre outros bilhões de estrelas, segundo ele, pertence a um universo que possivelmente irá desaparecer.

Que em volta desta pequena estrela “o sol” orbitam nove massas planetárias sem luz própria cuja terceira dela é o planeta terra...
E que somos mais de seis bilhões de seres viventes, "homo sapiens" habitantes de um ínfimo ignóbil planetinha perdido entre tantos outros que por sua vez também estão perdidos em uma misera galáxia perdida entre antas outras bem mais superiores...

Na sua explanação ele afirma que de forma irônica que somos meros ignorantes que se vale da presunção de defender seus princípios suas ideias, a sua religião...
Ou seja:

Quem somos nós na ordem do dia?...

Concordo plenamente com tudo que ele disse, mas faço uma pequena ressalva:

...Se Deus apesar de tudo isto não olhasse para nós, amando-nos de forma individual intrínseca exclusiva!
Ele não seria que ele o é!
DEUS.
          A minha consciência não está vagando no cosmos perdida entre tantas galaxias, ela está dentro de mim me elevando a dimensão do cosmo.



Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chorar faz bem ao coração.

Chorar não faz bem para a saúde quando o faz amiúde as lágrimas são tal como um açude e a alma então se inunde. Quando a vid...