Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal!


Há dois mil anos nascia a esperança
se foi em dezembro ou abril
isto não tem a menor importância
o importante é que Ele nasceu
aqui neste mundo viveu
sorriu chorou sofreu.

Mas a cima de tudo amou!

Quis todo este amor emanar
do coração ameno e amigo,
que de tanto amor
deixou de ser Deus
e mesmo sendo Deus
homem se fez.

...E que a cada dia
na tristeza ou na alegria
seja um cântico de natal
sejamos o que ele ensinou
pratiquemos o seu verdadeiro amor
amando ao próximo como a nós mesmo
e a Deus sobre todas as coisas,
esta é a razão de haver natal.


Mas os pobres se levantarão amanhã
e comerão os restos que sobrou do natal
beberão do vinho sobejado
viverão como escoria do pecado
enquanto ganância tão doente
torna o homem tão carente
que quer tudo para si mesmo
de um lado aflora ricos
e do outro tantos aflitos
na desegualdade social
abismo que converte em animal
um vil ser irracional.

Há quem pense que tem tudo
e por isto reina imponente
mas em fim é um demente
esteriótipo de gente
que ao morrer segue tão mudo
sem levar nada do que têm.

Mas estamos no natal!

Onde fala-se somente de paz
e sorrir é tão eficaz
nesta festa que jaz
nas casas em que os enfeites entulham
misturados aos pedaços de papeis de presente
onde vejo Deus tão ausente
de um natal que não foi feito pra ele
pois este pseudo natal foi feito pra gente
onde a gente
bebe come e comemora
a festa que agora aflora
muito embora lá fora
a fome não foi-se embora
jaz como peste que aflora.

E o amanhã será como ontem
neste marco divisório
desta data promissória
tão propicia para esquecer
entre tragos de bebidas
vejo bêbados claudicantes
neste mundo tão errante...

Então.

Feliz natal!

...E as luzes de neom
que iluminam nossos shoppings
brilharão em outras datas
tão propicias para o ter
que anula o nosso ser
onde cada cidadão
tem medido o seu valor
no valor do seu cartão
ou do numero do seu CPF

É foda...
desculpe a expressão
isto não é a solução
e eu acabo perdendo a razão,
mas a gente ta fu
bom.


...Vejo um velho caridoso
bonachão e tão bondoso
nem de longe lembra Jesus

Enquanto na periferia
a escoria vive a vegetar
sem o direito de sonhar!
E no paradoxo desta festa
todos cantam e dão as mãos
e entoam até canções

e o vinho abrasador
não aquece os corações
embebedam os cidadãos
mas não é análogo aos cristãos.



video

terça-feira, 7 de setembro de 2010

O tempo e o templo






Quantos líderes,
perdidos nestes templos,
vão perdendo o seu tempo
enquanto no seu templo
não existe mais tempo
para um verdadeiro amor!



E vejo nas paredes
destes templos tão enormes
um tempo tão distante
do tempo em que em fé
encharcado de amor
faziam de seu tempo
com a graça e contento
para fazer de nosso templo
habitação de Deus.



Em Espírito e em verdade
a nossa adoração
fazia da razão

a firme convicção

de sermos bons cristãos.



Mas o tempo foi passando
e aqueles que viveram
ardentemente amando
mudaram-se com o tempo
e com o passar do tempo
tornaram apenas quem
 usufrui da religião
como o seu ganha pão.



E agora a todo tempo
pregam no seu templo
trazendo o próprio templo
tão árido de amor
e diz louvar a Deus
na casa do senhor!



E neste imensurável templo
um tanto faraônico
parece até cômico
onde um tanto atônito
me perco a olhar o templo
antágono da essência
do templo de Jesus
que agora jaz vazio.



Pois seguem no seu cio
amando a ambição
falando só de flores
dizendo-se cristãos.



Arrancaram em dor o feto
tentaram ser capaz
de abortar os sonhos
do coração de Deus
de ver uma referencia
um marco a se mirar.



Foi tanta a demência
o ópio da ambição
mudaram a trajetória
e deturparam a historia
e agora neste templo
no meio dos perdidos
eu sigo veemente
tentando encontrar
e tão obstinado
eu tento ensinar.



Mas sei que não aprendem
nem querem aprender
que há uma razão maior
que é amar a Deus
sem querer nada em troca.

E no pragmatismo
com tantas heresias
mesclada ao sincretismo
o que um dia foi luz
converteram em abismo.

Quero ser como criança
te amar pelo que tu és!

Mataram esta criança
e com ela a esperança
de ver um novo tempo
de demolir o templo
que tão vil e a contento
quer nos separar de Deus.







sábado, 4 de setembro de 2010

Análogo perfeito


Vida.

Seria ela uma ponte?

Ou um caminho que por ela passa?!

Seria ela apenas um instante?

Análogo imperfeito?

Vazio inconstante?

Quem sabe algo por vir?

Algo que faça chorar!

Ou mesmo que faça sorrir!

Quem sorri já chorou um dia...

Quem um dia chorou vai sorrir!



A vida é o mundo,

e o mundo de fundo,

ignora a vida da gente.

E a gente sofre quando se sente,

ignorado...

E ninguém percebe

que a vida se vai...



Como um longo e silencioso rio

que passa sobre a ponte

que liga o mundo

e o mundo,

apenas passa

neste breve tempo de vida

que no amanhã será passado...



Deus sempre esteve ao meu lado.

sábado, 21 de agosto de 2010

Homem nu


Considera-te além daquilo
e aquilo que te ludibria
insuflando teu ego
num mundo só pra ti
que te gira em volta ,
pois vai preso em si mesmo.

E o sol que queima o seu rosto
recrudesci tão sórdido gosto
o converte em um ser tão patético
pois reinas consigo
enquanto reinas sozinho
na sua obstinada presunção
 válida somente na sua opinião
até que o tempo ignore
que vais por este tempo sem ver
que és homem nu.

Nascestes despido
nada haverá de levar
do seu reinado egoísta
tão perecível as tuas conquistas
que o torna um reles itinerante
miserável neste mundo oscilante
enquanto as luzes da ribalta
resplandecem em holofotes,

mas ofuscam e não mostram
o escombros debaixo do palco
do ato em que representas
os ratos do porão do recôndito
de uma alma em decomposição.

...E vai homem nu
esconder sua nudez
debaixo do orgulho
que enoja a dignidade
comprando os gananciosos abjetos
escorias que são partes dos dejetos
de um rei que reina sozinho.

 
És homem nu
do pó tu viestes
no pó tu vivestes
e o pó que te enterra
o mais sujo desta terra
sei se contaminará
ao cobrir o seu corpo
que vivo jaz morto
enquanto matas honra
ao desonrar a dignidade
se achas tão nobre
de alma tão forte,

mas és homem nu
e eu te conheço
pois eu te afronto
o exponho ao confronto
no meu olhar silencioso.

Sei que não vai ouvir
o que estou a dizer
e talvez ignore
fingir não ser pra você,

mas bem lá no fundo
sabes que eu o desnudo
com minhas palavras
que tiram a sua farsa
pois és só homem nu .

segunda-feira, 26 de julho de 2010

FENIX


“Eu & Jesus”.



Meu Deus.
quantos e quantos anos...
intermináveis passos
que resultaram em fracassos
e lagrimas nos olhos
a alma encharcada
o gosto absinto
extrato do fel
tão lúgubre véu.

O céu ficava tão distante
tornando Deus um hábito
e a fé apenas um álibi
uma palavra sintética
monossílabo passivo.

A vontade sem força
o sorriso sem vontade
o desejo de morrer
quem sabe então renascer
das cinzas de minha solidão
como numa lenda que ouvi
ave fênix eu me vi;

Mas a solidão não era lenda!
era parte da minha legenda...

O sentimento masoquista
autocomiseração
e para encontrar a paz
enveredei-me na bebida
e vi minha vida esvaída
minha moral escarnecida
nas sarjetas o meu orgulho.

Ao tentar fugir do álcool
fiz um pacto com a angustia
intrínseca a minha solidão
aumentando a ressaca
que em mim era o viver
sentimentos tão niilistas
abundavam o meu ser
tornando-se ainda pior
de que a época que vivia a beber,

...Viver sóbrio pra que?
quantos lábios me acusavam
contumazmente me anulavam
ironicamente me execravam
friamente rotulavam
você nunca foi nada!

Com certeza vai dar em nada...
Sempre foste uma escoria
sua historia está traçada.

Aniquilavam a minha chama
adulteraram o meu teor
e meu sabor virou horror
fui amor sem ter amor
alienada esperança
filosofia melancólica
de um patético viver
até que um dia em conflito
estando só eu tão aflito
explodi no meu próprio grito
na antiga BR 262
não deixei para depois
seria tarde demais!...

Infiltrava-me todo mal
e eu me via um marginal
que perdeu seu ideal
o suicídio era o mais obvio final...

Mas em um reflexo de luz
clamei por Jesus!
ele tem que existir!
para a minha dor extrair
eu precisava sorrir.

...E de dentro do peito
eu quebrei as cadeias
uma paz tão alheia
algo fora do normal
tão sublime paradoxal
invadiu o meu ser

Em tão perigosa rodovia
quem olhava não percebia
em plena BR 262
abraçado estavam dois

“EU & JESUS”

Transverberei-me em tua luz
sua essência me invadiu
seu amor me consumiu
seu perdão me redimiu.

Aplacou-se toda angustia
foi-se embora a solidão
sei que ainda existem as lutas
mas tenho um novo coração
hoje tenho a vitória
Jesus Cristo entrou em minha vida
e mudou a minha historia
a ele seja toda glória!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Evangelho sem luz


Não se fala em arrependimento
que seja resipiscênte e sincero
onde corações quebrantados
e olhos marejados
como se dor de um parto abortado
de reconhecer que se é um condenado
vencido pelo próprio pecado.

Fala-se tanto na teologia da prosperidade
desviaram os ouvidos da verdade
pela a ambição do dinheiro
o ópio do poder
nas pregações que pede milhões
há milhões de almas perdidas
havidas em ouvir fábulas.

Trazendo no ouvido o comichão
que pretere a sã doutrina
sublevando a satisfação
que alimenta tão vil concupiscência.

...Mas os bêbados, sim os bêbados!
continuam caídos de bêbados
prostitutas tão nuas na rua
os drogados que vivem despojados
nos fétidos porões de cadeias
na cadeia abstrata da alma
de almas que sedentas por Deus
caminham amiúde para o inferno
enquanto congelam no inverno
de uma teologia que tão torpe vicia
com tola falsa e efémera alegria.

...Eu vi um velho de cabeça branca
a falar e falar e falava sozinho
como quem prega no deserto
não mais suportando começou a chorar
ferindo o meu peito em sua dor
a dor de quem sei tem amor
amor pelas almas que vão
que morrem aos poucos em vão.

Não foi isto que Paulo escreveu
nem para isto sua vida ele deu
não é disto que falam suas cartas
não foi este o seu testemunho.

Sei que isto não uma linda mensagem
a mais sublime das minhas poesias
tão cheia de encanto e magia,
é apenas de um desabafo
de alguém que teme ficar velho
de alguém que teme ficar como o velho
mas por Deus prefiro chorar como velho
e que leve-me a morte
prefiro esta sorte
do que me esquecer
que almas penadas vagam
vivas dentro de corpos mortos
ou mortos dentro de corpos vivos
enquanto vão mortos profetas
falando de paz amor e dinheiro
vilipendiando o evangelho de Cristo
evangelho sem luz
sem Cristo Jesus.

***

Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina,
 mas tendo comichão nos ouvidos
 amontoarão para si doutores 
conforme as suas próprias concupiscências;
e desviarão os ouvidos da verdade, voltando as fábulas.
II Timóteo, 4: 03 - 04 

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Missionários anônimos

Daí-me cem homens que nada temam se não o pecado.

e que nada desejam se não a Deus.
e eu abalarei o mundo.


Eu me coloco em chamas
e o povo vem para me ver queimar.
John Wesley.




Como pétalas ao vento


No jardim de Deus
descansaram em paz almas calmas
cujo nome não conhecemos
mas seu sangue sei percebemos
são flores que perfumam o céu...


Sei campos de Elíseos não foi
nem no limbo crianças brincaram
mas o estigma de corpos em sangue
por onde estes corpos deitaram
o amor e a fé eles ceifaram
como sementes no solo morreram,
mas outras sementes geraram.


Somos flores que perfumam aqui
do pólen que um dia flutuou
com amor o evangelho anunciou
com a dor chaga em sangue doou
aquilo que de graça ganhou.


São flores que aqui Deus colheu
cujas mãos santas guardaram
para si lá no céu replantou
e o perfume de Deus exalou
quando o sangue de mártires jorrou...


Por amor ao seu Deus se entregaram
com temor salvação proclamaram
e o nome de Jesus glorificaram
no amor pelo Rei sei partiram
e os pilares da igreja fundaram.


Como pétalas vento voaram
seu amor para Deus ofertaram
no reino do céus elas entraram
sua fé estes santos guardaram...


Que sejamos um
em um só ideal
para se forjar um só estilo de vida
ainda que sejamos diferentes...

Que a nossa essência seja única
para que nossa consistência seja forte
e fortalecidos nos tornemos imbatíveis
pela graça que nos foi dada.
e Jesus Cristo,
em sua infinita misericórdia
possa nos consolidar
como sua fiel noiva
para que todos possam ver
a nossa luz brilhar
na simplicidade de viver...


Viver para Deus
com Deus
em Deus.


***


O anjo se levanta
acariciando suavemente a sua trombeta
enquanto olha atentamente para alto
a espera de um sinal.

Mas ainda há muito a ser feito
muitos ainda têm o direito
que foi outorgado em uma cruz
muitos precisam desta luz.


Dá-me um novo coração
tão antigo como de dois irmãos
recriai o clube dos santos
dá-nos a essência de Whitefield
como também dos irmãos Wesley
faça nos arder em chamas
e incendiar esta nação
vem limpar nossos pecados
emanar o seu perdão.


Sei que a hora está chegando
o teu filho esta voltando
mas dá-nos graça e virtude
somos teus estamos ceifando.


Conclamando um povo santo
verdadeiro e consagrado
que ao soar digna trombeta
nós seremos arrebatados.









quarta-feira, 23 de junho de 2010

Somos a igreja de Jesus


Nós não somos perfeitos,
mas somos os únicos
eu sei que parece presunção
vangloria de cristão
mas nós somos os únicos.

Que adora em Espírito e em verdade
que traz o coração Cristocentrico
e não se mescla com outra entidade
reconhecemos nossas falhas
mas trazemos a dignidade
de humilhamos a um só Deus
e clamarmos por piedade.

É a ele que adoramos
perante a ele nós choramos
seu amor nos enlouquece
somente a ele é nossa prece.

Somos o cerne da igreja
somos cristãos jenuínos
suspiramos pela volta de Jesus
um povo que a cima de tudo
prioriza a sua luz
sei que existem os que são falhos
o joio no meio do trigo
mesmo assim ELE é tão bom
que não os nega o abrigo.

Não somos perfeitos
mas somos os únicos
que confia só na bíblia
ela a base de nossa fé
e Cristo o nosso único mediador
somente ele é o nosso Senhor.

Não blasfemos contra o Espírito
negando o que ela faz
disto não somos capaz!

Não fazemos de nossas obras
o indulto de nossa salvação
nem prostramos perante as imagens
em louvor e adoração.

Nós não odiamos Maria
ela foi uma santa mulher
temos por ela todo respeito
mas não a dedicamos a nossa fé.

Nem inventamos outros santos
tirando-os do rio ou do mar
nós temos o Deus de Israel!

A quem mais precisamos amar?!
Ele invade nossas entranhas
e nos deixa alucinados
ele vive e vive em nós
ele é o nosso Deus amado.

Somente nele há salvação
ele é o dono do nosso perdão
retirou-nos da imundícia
deu-nos um novo coração.

Nós não somos perfeitos
mas somos os únicos
isto não é presunção
somos a igreja de Jesus
buscamos apenas sua luz...

Isto não nos torna melhores
nem tão pouco maiores
não somos melhores do que os outros
queremos sim através da nossa fé
tornar o melhor para os outros.

***

Homens de gravata


Ser ou não ser!

Eis a questão!...
Sou apenas um entre tantos
cidadão comum entre tanto
perdido na multidão
que traz a anônima sensação
de que está sendo ludibriado
sutilmente habilmente logrado
vivendo cronicamente enganado.
E em meio a minha multidão
levantando ou abaixando a mão
repetindo frases de impacto
enquanto sou induzido ao pacto
de dar tudo o que tenho
pra ter aquilo que ainda falta.
E vou...

Consentindo e dizendo amém
não sou louco de fazer meu porém
afinal eu não passo de alguém
só mais um na multidão
mais um rosto de cidadão
mais uma cédula de cristão
alguém em potencial
pra fazer o ideal
investindo de forma surreal
nesta luta da igreja
contra a pobreza
o que é mal.

Afinal!
Sou rico
eu sou filho de Deus!

DEUS.

...Mas será que Deus é somente isto?
Um bônus milionário?
Um conto do vigário?

Mas é melhor eu me calar
pois não sou reacionário
um destemperado sectário
para rimar ficar legal!
Poderia colocar a palavra otário!...
Mas aí vai vulgarizar
abrir precedentes para alguém rechaçar
fazendo isto aqui parecer mais um funk ou rap
faltando apenas fundo musical...

Ser ou não ser eis a questão!

Suposto sujeito recalcado
anônimo cidadão frustrado
pois não passa de alguém
que olha para as gravatas
dos homens de gravatas.
Um alguém que não apareceu
atraindo multidões
convertendo cidadãos
nos mais histéricos estéreis cristãos.
Ou cristãos
nos mais histéricos estéreis
cidadãos.
Não...
Sou apenas um teimoso visionário
que acredita nos seus ideais
todo homem tem o seu preço
eu valho trinta moedas
que foi pago por mim na cruz.
Não me deixa ó Jesus!
Que me comprem por algo mais!...
Isto não da rima...
Isto não da funk...
Isto não da rap...