quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Um adorador por excelência






Adoração é manifestação espontânea de uma alma que desprende de si mesma.

 E quanto mais se renuncia do seu ego, mais sublime torna-se esta manifestação. 

E  quanto mais se santifica refutando os desejos que permeiam este mundo, mais o coração se converte em um receptáculo do Altíssimo Deus.

Uma alma empapada do incomensurável amor deste magnífico e soberano Deus torna a adoração a essência abrangente que se mescla com a glória que vem do céu e intrínseca a alma germina uma simbiose que só se explica por intermédio das lágrimas.

Aquele que busca com toda sinceridade entronizar-se, sublevando a sua alma com toda sinceridade no seu coração, inevitavelmente, paulatinamente vai se desligando das tolas vaidades que corrompem a natureza humana.

Nesta questão difere de ser  rico ou pobre, feio ou bonito, homem ou mulher, o verdadeiro adorador  não usa a voz para adorar a Deus.

Ela usa o seu próprio coração.

Não faz de seu oficio o seu comercio, ainda que muitos desta adoração tiram o seu sustento, mas ignoram o produto e concomitantemente valorizam apenas a essência.

Isto sim!

É ser um adorador por excelência.





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça,
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chorar faz bem ao coração.

Chorar não faz bem para a saúde quando o faz amiúde as lágrimas são tal como um açude e a alma então se inunde. Quando a vid...