terça-feira, 16 de julho de 2013

Nas terras de Minas Gerais!















Belos tempos que se foram!...
Nas terras de Minas Gerais!
Meu Deus era tão bom!
Pena que não volta mais mais!...

Agente era menino,
domingo o bater do sino
nos chamando para igreja
a terra seca e os pé no chão
o Vô pegava a sua viola
e entoava uma  canção.

Que saudades daquelas prosas
em que menino num podia entrar
nós só podíamos ouvir,
a gente nunca que podia falar!

Aos mais velhos pediámos "a bença"
tinha tia Conceição
velha  negra de bom coração
e seu velho fogão de lenha
aonde cozinhava o feijão.

Sentado sempre de cócoras
o patriarca da família
era muito caladão
trazendo na gibeira
canivete e um rolo de fumo
como era bela as cantigas do sertão!

Nós corríamos atrás do gado
pra levar lá pro curral
depois comíamos tantas frutas
que até passávamos mal.

Pés descalço na trilheira
que descia lá  pro rio
bem depois da cachoeira
nós nadávamos sem roupa
a vida era uma brincadeira,

não tinha esta solidão
de tanta gente desconhecida
que não conhece a felicidade
do sertão de Minas Gerais!...




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça,
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serás sempre mulher! [Uma resposta a Avon]

A semente que gera. És feminina és doce és bela! suave como a pétala de uma flor tão sublime és princesa e não importa sua ra...