quarta-feira, 13 de julho de 2016

A dignidade humana.























SER POBRE.

Não é mendigar o pão
angustiar-se devido as adversidades
trocar a essência de Deus
por uma pseudo prosperidade.

É não tornar-se submisso
humilhado rastejando ao chão
ou viver de pura inveja
ao ver a gloria do irmão.

Não é pensar que Deus
que é bom e glorioso
é apenas Deus de paz
mas nunca foi poderoso,

não é subjugar-se a miséria
enfermidade e a dor
é nos momentos mais difíceis
confiar sempre no Senhor.


Ser pobre.

É ser coletivo de irmão
cegamente em Deus confiar
deixar os problemas com ele
saber que ele pode ajudar,

é fugir da Ganância e ambição
mas ter sempre a esperança
que mesmo não sendo rico
pode se viver em bonança,

sem jamais ter que temer
achando-se um pobre coitado
trazer toda a firmeza
estar em Cristo alicerçado

viver em nossas vidas
o testemunho da vitória
somos mais que vencedores
Jesus Cristo é a nossa gloria.

É seguirmos confiantes
resolutos em nossas preces
nós podemos todas as coisas
naquele que nos fortalece.


Dinheiro não traz felicidade, mas torna a tristeza mais confortável, ainda que às vezes ela seja insuportável.

Na verdade dinheiro não é tudo na vida, mas tudo na vida depende dele, e esta filosofia um tanto materialista expõe um enorme dilema já que existe uma linha muito tênue entre a necessidade e a ostentação e o que extrapõe a necessidade com certeza se converte em fugaz ostentação.

E quantos se perdem na ostentação e faz do dinheiro vil instrumento e por mais que usufrua o que tem perde-se a essência e fica sem.

O dinheiro compra tudo, mas paradoxalmente não compra a felicidade que pode ate se adequar ao dinheiro mas nunca dependeu dele para existir.

Feliz é aquele que faz dos seus bens motivação para auxilio de outro alguém tornando o seu tesouro algo que transcende a todo ouro, convertendo-o em apenas um metal reluzente, que corrompe a tanta gente, mas não traz felicidade...
Na verdade...

Dinheiro, fama e ostentação, são apenas torpes ilusões que ilude aos corações que deturpam as razões, pois a vida é infinitamente mais preciosa porquanto mais valiosa do que os valores que em que por eles nós tanto lutamos.

E quantos na ambição de obter?!
São possuídos e vão exauridos da essência mais sublime, essência esta que o rico não compra o pobre não vende.

A dignidade humana...







Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cães ladram, mas a carruagem passa.

Existe uma enorme influencia advinda de filosofias progressistas que deturpam de forma profunda o conceito familiar, eu sei que é impor...