sexta-feira, 12 de agosto de 2016

O pragmatismo.

O pragmatismo guardado as proporções torna-se até propicio desde que o mesmo não adultere aos princípios, que não deturpe a hegemonia que consolida uma coletividade e com esta coletividade a própria sociedade.

Infelizmente o pragmatismo na maioria das vezes atropela o bom senso dirimindo desta forma o poderia ser algo mais sólido mais duradouro, mas nossa consciência prima pela sazonalidade em que os efeitos eclodem, porém de forma efêmera.

Somos eternos prisioneiros das circunstancias momentâneas e dos efeitos que tais circunstâncias propiciam, uma instituição seja ela qual for, por mais idônea que o seja acaba às vezes cedendo espaço para movimentos que eclodem, já que os mesmos tornam-se tão evidentes alvissareiros, mas jamais peremptórios...

O pragmatismo é válido quando o mesmo ao justificar os meios que estão sendo usados, não deturpa o principio.

Na mídia, na politica, na religião, em fim!

Em todas as esferas sociais!

O homem é a ressonância daquilo que ele mesmo projetou, e aquele que tem a prerrogativa de impor, na verdade só impõe aquilo que amiúde lhe é imposto por outrem...

Os fins só justificam os meios, quando os meios que estão sendo usados, não deturpem o principio.

Quando o principio torna-se incólume na sua hegemonia e ou em qualquer tipo de constituição, se respeite o caráter e a idoneidade e se valorize acima de tudo a integridade, que jamais se deturpe a verdade.

E os valores se estipulam a partir do altruísmo para que a solidariedade se torne uma filosofia de vida que emana impregnando a consciência coletiva.

E em um novo circulo vicioso, a honestidade flua da sociedade para que esta mesma sociedade eleja do seu núcleo, lideres que trazem em seus conceitos, o ilibado sentimento de afeto e de compaixão.

 Não necessitamos de super-heróis, mas sim de mais homens honestos para que estes se juntem aos que hoje incansavelmente arvoram a bandeira do respeito, do caráter, e da dignidade.

Porém, é mais do que necessários que sejam hábeis, sábios, e experimentados, para que não se cometa a imprudência de um pedantismo social gerando novos abismos.

"Mais importante do que o final de uma caminhada são os rastros que ficaram, e a historia que eles contaram."



Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O terror do socialismo.

SOCIALISMO O mais desumano regime que se esconde por de traz de uma pseudo igualdade. Quando na verdade, traz intrínse...