quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Um Negro.






































 O hino dos escravos

Sou.
De uma raça tão nobre
e cor que me cobre
é que me torna tão rico
e o preconceito tão pobre.

A cor homogênea
base da pigmentação
o manto da dignidade
que enobrece a sociedade
o canto mais sublime da cidade.

Eu sei sou minha cor
com orgulho engendrado
trago a honra de ser negro
este é meu manto sagrado.

Minha cor é meu cântico
que eclodiu no cativeiro
sou o hino dos escravos
um honrado herdeiro.

Minha gente é tão negra
numa luz tão imensa
sou uma dádiva da vida
que em mim jaz intensa

sou a alegria do povo
deste povo o renovo
sou um negro
eu  sou gente!

Que no meio desta gente
abro um vasto sorriso
todo fluxo de ser!
Um Negro.





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Só queria uma chance. [ Ao ouvir Roberto Carlos - Estou aqui! ]

No cartaz estava escrito. GRANDE CURA PARA O MAU. Dizia que o Senhor é a solução… ***********   Eu vim aqui Senhor!… ...