Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

As mais lindas flores.

Deus não passa de uma convicção insólita de uma necessidade de sobrevivência onde homens simplórios mulheres ínfimas se defendem dos presunçosos e arrogantes criando um álibi para disfarçar as suas frustrações na esperança de se abstraírem enquanto não encontram uma saída subjetiva para as suas insatisfações objetivas...


Em cada palavra proferida repugnava-me ainda mais pobre ser tão desprovido naquele recôndito tão preterido entre traças mofo e a morte que nele jazia sem ter morrido.
Nem mesmo minhas palavras puderam ressuscita-lo levar luz para o seu coração.
Depois de ouvir tanta estupidez retirei-me entristecido daquele recinto lúgubre habitat de um velho decrépito onde nem mesmo o sol sentia desejo de penetrar... Do lado de fora,
contrastando com o sombrio casarão a felicidade estampava-se no rosto de duas crianças que brincavam sob um radiante sol matutino onde corriam em volta de um jardim entre as mais lindas flores sem saber que tão próximo a elas habitava tanta tristeza.
Pena que as crianças, as flores, …

Das cinzas do que restou...

Quem pode explicar o amor?!
Por mais que nas mãos dos poetas
ainda assim não se completa
ou no conceito dos filósofos
de pensamentos tão sábios



Que se julgam tão habil.



O amor não se entende
sentimento abstrato
que se faz tão concreto
por certo
de certo.



O amor tem duas faces
pode ser um deserto
um caminho incerto.
Pode ser comunhão
força e graça união.



O amor sei nos prende
mas nos torna tão livres
pra viver tão cativo
coração submisso
tão carente passivo.



O amor é ser gente
que se sente tão gente
onde sei que a gente
se inebria contente.



Mas que doi tanto na alma
e lhe rouba a calma
quando se ama sozinho
coração em espinho
e sofrendo se espera
solitário se enserra
no vazio em vão
quando finda esperança
e só fica a lembrança.



Um novo amor há de surgir
mais maduro emergir
das cinzas do que restou…



E quem sabe de novo
possa amar outra vez
ver a dor se esvair
e voltar a sorrir
pois o amor é só amor!