segunda-feira, 31 de maio de 2010

As mais lindas flores.




Deus não passa de uma convicção insólita
de uma necessidade de sobrevivência
onde homens simplórios mulheres ínfimas
se defendem dos presunçosos e arrogantes
criando um álibi para disfarçar as suas frustrações
na esperança de se abstraírem enquanto não encontram
uma saída subjetiva para as suas insatisfações objetivas...



Em cada palavra proferida repugnava-me ainda mais
pobre ser tão desprovido
naquele recôndito tão preterido
entre traças mofo e a morte
que nele jazia sem ter morrido.

Nem mesmo minhas palavras
puderam ressuscita-lo
levar luz para o seu coração.

Depois de ouvir tanta estupidez
retirei-me entristecido daquele recinto
lúgubre habitat de um velho decrépito
onde nem mesmo o sol
sentia desejo de penetrar...
Do lado de fora,

contrastando com o sombrio casarão
a felicidade estampava-se no rosto de duas crianças
que brincavam sob um radiante sol matutino
onde corriam em volta de um jardim
entre as mais lindas flores
sem saber que tão próximo a elas
habitava tanta tristeza.

Pena que as crianças,
as flores,
o sol,
...Nem mesmo Deus!
Podiam adentrar àquela casa...




Uma voz doce e tão suave.

Ainda que me escorram as lágrimas, que elas sejam sinceras e vá de encontro a Jesus que seu néctar seja o amor que reflita a su...