sexta-feira, 25 de junho de 2010

Missionários anônimos

Daí-me cem homens que nada temam se não o pecado.

e que nada desejam se não a Deus.
e eu abalarei o mundo.


Eu me coloco em chamas
e o povo vem para me ver queimar.
John Wesley.




Como pétalas ao vento


No jardim de Deus
descansaram em paz almas calmas
cujo nome não conhecemos
mas seu sangue sei percebemos
são flores que perfumam o céu...


Sei campos de Elíseos não foi
nem no limbo crianças brincaram
mas o estigma de corpos em sangue
por onde estes corpos deitaram
o amor e a fé eles ceifaram
como sementes no solo morreram,
mas outras sementes geraram.


Somos flores que perfumam aqui
do pólen que um dia flutuou
com amor o evangelho anunciou
com a dor chaga em sangue doou
aquilo que de graça ganhou.


São flores que aqui Deus colheu
cujas mãos santas guardaram
para si lá no céu replantou
e o perfume de Deus exalou
quando o sangue de mártires jorrou...


Por amor ao seu Deus se entregaram
com temor salvação proclamaram
e o nome de Jesus glorificaram
no amor pelo Rei sei partiram
e os pilares da igreja fundaram.


Como pétalas vento voaram
seu amor para Deus ofertaram
no reino do céus elas entraram
sua fé estes santos guardaram...


Que sejamos um
em um só ideal
para se forjar um só estilo de vida
ainda que sejamos diferentes...

Que a nossa essência seja única
para que nossa consistência seja forte
e fortalecidos nos tornemos imbatíveis
pela graça que nos foi dada.
e Jesus Cristo,
em sua infinita misericórdia
possa nos consolidar
como sua fiel noiva
para que todos possam ver
a nossa luz brilhar
na simplicidade de viver...


Viver para Deus
com Deus
em Deus.


***


O anjo se levanta
acariciando suavemente a sua trombeta
enquanto olha atentamente para alto
a espera de um sinal.

Mas ainda há muito a ser feito
muitos ainda têm o direito
que foi outorgado em uma cruz
muitos precisam desta luz.


Dá-me um novo coração
tão antigo como de dois irmãos
recriai o clube dos santos
dá-nos a essência de Whitefield
como também dos irmãos Wesley
faça nos arder em chamas
e incendiar esta nação
vem limpar nossos pecados
emanar o seu perdão.


Sei que a hora está chegando
o teu filho esta voltando
mas dá-nos graça e virtude
somos teus estamos ceifando.


Conclamando um povo santo
verdadeiro e consagrado
que ao soar digna trombeta
nós seremos arrebatados.









quarta-feira, 23 de junho de 2010

Somos a igreja de Jesus


Nós não somos perfeitos,
mas somos os únicos
eu sei que parece presunção
vangloria de cristão
mas nós somos os únicos.

Que adora em Espírito e em verdade
que traz o coração Cristocentrico
e não se mescla com outra entidade
reconhecemos nossas falhas
mas trazemos a dignidade
de humilhamos a um só Deus
e clamarmos por piedade.

É a ele que adoramos
perante a ele nós choramos
seu amor nos enlouquece
somente a ele é nossa prece.

Somos o cerne da igreja
somos cristãos jenuínos
suspiramos pela volta de Jesus
um povo que a cima de tudo
prioriza a sua luz
sei que existem os que são falhos
o joio no meio do trigo
mesmo assim ELE é tão bom
que não os nega o abrigo.

Não somos perfeitos
mas somos os únicos
que confia só na bíblia
ela a base de nossa fé
e Cristo o nosso único mediador
somente ele é o nosso Senhor.

Não blasfemos contra o Espírito
negando o que ela faz
disto não somos capaz!

Não fazemos de nossas obras
o indulto de nossa salvação
nem prostramos perante as imagens
em louvor e adoração.

Nós não odiamos Maria
ela foi uma santa mulher
temos por ela todo respeito
mas não a dedicamos a nossa fé.

Nem inventamos outros santos
tirando-os do rio ou do mar
nós temos o Deus de Israel!

A quem mais precisamos amar?!
Ele invade nossas entranhas
e nos deixa alucinados
ele vive e vive em nós
ele é o nosso Deus amado.

Somente nele há salvação
ele é o dono do nosso perdão
retirou-nos da imundícia
deu-nos um novo coração.

Nós não somos perfeitos
mas somos os únicos
isto não é presunção
somos a igreja de Jesus
buscamos apenas sua luz...

Isto não nos torna melhores
nem tão pouco maiores
não somos melhores do que os outros
queremos sim através da nossa fé
tornar o melhor para os outros.

***

Homens de gravata


Ser ou não ser!

Eis a questão!...
Sou apenas um entre tantos
cidadão comum entre tanto
perdido na multidão
que traz a anônima sensação
de que está sendo ludibriado
sutilmente habilmente logrado
vivendo cronicamente enganado.
E em meio a minha multidão
levantando ou abaixando a mão
repetindo frases de impacto
enquanto sou induzido ao pacto
de dar tudo o que tenho
pra ter aquilo que ainda falta.
E vou...

Consentindo e dizendo amém
não sou louco de fazer meu porém
afinal eu não passo de alguém
só mais um na multidão
mais um rosto de cidadão
mais uma cédula de cristão
alguém em potencial
pra fazer o ideal
investindo de forma surreal
nesta luta da igreja
contra a pobreza
o que é mal.

Afinal!
Sou rico
eu sou filho de Deus!

DEUS.

...Mas será que Deus é somente isto?
Um bônus milionário?
Um conto do vigário?

Mas é melhor eu me calar
pois não sou reacionário
um destemperado sectário
para rimar ficar legal!
Poderia colocar a palavra otário!...
Mas aí vai vulgarizar
abrir precedentes para alguém rechaçar
fazendo isto aqui parecer mais um funk ou rap
faltando apenas fundo musical...

Ser ou não ser eis a questão!

Suposto sujeito recalcado
anônimo cidadão frustrado
pois não passa de alguém
que olha para as gravatas
dos homens de gravatas.
Um alguém que não apareceu
atraindo multidões
convertendo cidadãos
nos mais histéricos estéreis cristãos.
Ou cristãos
nos mais histéricos estéreis
cidadãos.
Não...
Sou apenas um teimoso visionário
que acredita nos seus ideais
todo homem tem o seu preço
eu valho trinta moedas
que foi pago por mim na cruz.
Não me deixa ó Jesus!
Que me comprem por algo mais!...
Isto não da rima...
Isto não da funk...
Isto não da rap...

domingo, 6 de junho de 2010

Uma frágil folha.




Um dia olhastes para baixo

e deixastes destilar um pouco de sua bondade,
um pouco de sua misericórdia,
e eu que estava frágil, vazio, sem vida,
percebi a sua luz e entreguei-me
sem saber que tu eras quem tu és!

Hoje,...

Já não sou assim tão jovem
e vejo a vida que por mim passou
encontrei muitos motivos para desistir
muitos motivos para então fugir.

...Mas para onde iria eu?
Para o vazio solitário de uma vida sem você?
E aquele que resolvesse me seguir?
O que de bom teria dentro de mim para ofertá-lo?

Hoje já não mais me assusta saber que estou seguindo um caminho sem volta
que a vida passa e doravante será como um vento impetuoso carregando uma frágil folha.

Quantos que comigo compartilhavam desta vida, mas agora não estão mais neste mundo, e o silêncio deles silencia a minha própria voz, que ao perceber que não passo de uma vida efêmera,

Mesmo assim, as vezes tento ser o dono dela, mesmo sabendo que não tenho o direito de viver um dia se quer a mais daquilo que a mim está programado.

Olhei para o passado e me vi doente solitário e carente, olho para o presente e me vejo as vezes claudicante mesmo estando firmado nesta rocha inabalável que é o Senhor.

Tudo que eu me limito, é pedir um sincero perdão, eu não queria ser assim tão incrustante tão frágil, queria ser mais coeso, mas as ondas vem e a realidade da vida me faz olhar para as momentâneas adversidades que assustam-me…

Eu clamo o teu nome, e depois envergonhado reconheço a sua voz bradando contra a tempestade , e mesmo sabendo que outras tempestades virão, mas que estarás comigo neste barco.

Eu ainda assim as vezes porto-me como um néscio como um neófito.
A única vantagem que tenho é que tu és Jesus Cristo
ai de mim se não fosses quem tu és!...


sexta-feira, 4 de junho de 2010

Um simples mortal


Eu quero estabelecer uma comunhão diária, um compromisso sincero com aquele que os meus olhos nunca puderam contemplar devido a minha natureza humana.

Tu és o Grande temível Deus de Israel em ti está a minha fé confiança e esperança, tanto tempo passei a implorar-lhe por uma porta aberta, mas quando me aproximei desta porta eu pude perceber que és infinitamente maior do que a porta que se abriu, és maior do que o maior sonho ou anseio que eu já obtive.

Creio Deus.

Na tua fidelidade em uma bondade que jamais fui merecedor.

Te amo Deus!...

Mas é o teu amor que me enche de fé, faz resplandecer as minhas convicções...

ABA-PAI!....

Eu não quero induzi-lo, mas lembra ó Deus que em oração não foram as palavras proféticas favoráveis que fizeram-me chorar!

Eu chorei Jesus!

E em cada lágrima silenciosa estava os teus passos trôpego as feridas viva no corpo de um Deus que até então "um simples mortal" mas ferido humilhado eu não troco este valor por nada na minha vida Deus!

Se eu não poder manter viva a dor em nossa carne Pai! As feridas que sagram meu coração, as minhas vistas turvas, a sede, a dor lancinante febril queimando cada parte do meu corpo.

A nudez exposta ao escarnecimento.

Te amo Jesus.

E só tem uma maneira de mostrar que a dor no Gôgota foi também a minha dor!...

Ensina-me a ser fiel e obediente ao teu Santo Espírito, pois ele sentiu também esta dor e com ele Deus!

Serei íntegro, serei humilde, serei fiel....

Somente na glória que poderei dizer categoricamente

(EU TE AMO)

Talvez eu nem o diga, será tanta emoção ter conseguido, estar diante do autor da minha vida, em eterna comunhão...

--

Jaime Alves.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

A seiva da existência.


Jesus Cristo.

A seiva da existência
a proporção exata
o ponto de equilíbrio
o extrato da dignidade
a essência da alma
a dimensão completa
o centro da realidade
a eternidade
a força para viver
a luz do mundo
a síntese do amor
o caminho
a verdade
a vida
o único...
DEUS.

***

A sabedoria é sempiterna perene,
ultrapassando cultura conceitos e costumes,
 sobrepujando as filosofias, ideologias,
consolidando a sua eficiência subjugando a inteligência
que é temporal ambígua e subserviente aos limites contemporâneos...

DIGNO NEGRO MANTO.

Trazia na pele o negro manto sua honra raça vigor e encanto no entanto, tão longe da terra onde o sol ao se por qual luz de...