Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Um prelúdio em cataclismo

Era enorme o clarão, Um fulgor prateado De uma luz tão gelada Que a própria alma arrepia.
E um zunido sem som se ouvia Assombrava o uivo do vento Ao ermo tão só e em lamento Terrível silencio em tormento Angustiava o eterno momento No pânico inerte calou De medo os olhos arregalou olhar tão vermelho contemplou pro santo baixinho ele orou pois jamais imaginou que haveria coisa igual algo tão descomunal assim tão fenomenal! Contundentemente anormal Algo de para normal.
...E a luz se aproxima Tão patética sórdida cisma Um prelúdio em cataclismo:
E um ser tão pequenino Parecia até ser menino Deu-se então a entender Quando com voz estridente a dizer Portava uma lanterna na mão E eu estatelado no chão,

Atravessar minhas fronteiras

Certo homem com belas palavras, cheias de raciocínio lógico, atestava categoricamente que Jesus Cristo nunca foi Deus...
Ele tinha as palavras vazias e a teoria em suas mãos e sua teologia se enchia de razão obvia e convicção estéril.
...Talvez ele nunca tenha amado, não conhece a essência do amor ou o seu coração não tenha se encontrado!...
E perdido em meio a sua convicção fez de Deus um simples e efêmero mortal, fez do homem um vácuo e da historia uma ineficácia, e de sua filosofia, um perecível egocêntrico e incógnito subjetivismo.
Se Jesus Cristo em seu irrefutável testemunho não tivesse comprovado ser Deus, e conseqüentemente filho de Deus.
Ainda assim eu o adoraria como se Deus o fosse por tudo o que ele fez.
Como pode alguém amar assim como ele amou?!... Agora,
para aqueles que acham que Deus não existe. A genuína doutrina cristã é a mais sólida das essências... Nem se juntasse todas as filosofias de Platão, Sócrates, Aristóteles, E tantos outros... As sagradas escrituras buriladas por homens rudiment…

Pegadas na areia

Um dia caminhando sobre a areia da praia lembrei-me de um velho poema eu vivia tão amargo dilema enquanto caminhava abatido deixando minhas pegadas na areia, pois eu me sentia tão só!
A dor invadia o meu peito a angustia sufocava o meu coração e na dor da solidão eu não via a solução.
...E vagava andando pela praia ao som das ondas do mar que ofuscavam as minhas lágrimas que me faziam chorar!
Eu só queria ver a luz!
Eu só queria ver Jesus!
Eu só queria um alivio eu não queria aquela cruz.
E sem achar a solução eu perdi minha razão entreguei-me a aflição eu não via a Jesus só sentia a dor da cruz que crucificava a minha'lma tão ferida tão sem calma.
...Mas tudo nesta vida passa como a dor que sei passou e outras dores me vieram para então eu compreender que a dor que me foi forte gosto amargo da morte para Deus foi o mais forte argumento Ele em lamento.
Deixava-me então a sofrer para na dor fortalecer-me e eu ser mais que vencedor.
...Ele também sofreu de dor como homem ele chorou em suas lágrimas de cruz com amor sei …

Coríntios, 13

...Terminou-se mais um capítulo

mas não terminou-se a historia
ainda se pode ter esperança
de sonhar com a vitória.


Há um novo horizonte
depois deste triste caminho
acredite meu irmão
você não está tão sozinho.

Ainda que se angustie
chafurdado nesta dor
sem ter nenhuma alegria
um vazio sem amor

acredite é verdade!
Ainda há solução
nem tudo está perdido
jamais feche o seu coração.


Se suplicas por ter paz
sofrendo com tanta dor
se a voz de um adeus
transformou-se no seu deus.


Se a vida lhe parece
o mais terrível absinto
qual gosto amargo de fel
eu te digo eu não minto.


Já bebi deste cálice
amarguei-me nesta dor
meu Deus! Como foi horrível
maléfico amargo teor


e minha vida esvaiu-se
sem ter nenhuma esperança
foi então que refiz
toda minha aliança


e para minha bonança
na angustia e na dor
eu sorri para vida
mesmo tão só e sem amor.


...E cantei uma canção
me fez tão bem ao coração
expulsou a solidão
e senti a emoção


de olhar para o futuro
esquecer o meu presente
e sorri abstraído
um sorriso tão carente



de um olhar um tanto distant…