segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Religião.

















A religião sempre foi anômala.
Na verdade ela é o foco do homem voltado para sua própria crença,
que obstinada.
Insufla a sua alma sublevando uma compulsiva e obsessiva volúpia com o perdão da redundância, o que valida toda a sua discrepância.
A religião é o homem como foco de seus frágeis e deturpados preceitos que na verdade camufla seus defeitos em que o mesmo se sente no direito de impor aquilo que um dia imposto lhe foi...
A religião enclausura entorpece mutila qualquer mente que consciente ou mesmo inconsciente, faz-se o centro do seu próprio universo abarcando para seu seio todo aquele que coaduna com sua débil filosofia.
Existem os que matam barbarizando fisicamente,
porém não é tão diferente daqueles que barbarizam mutilando mentes
convertendo lunáticos voláteis dementes.
Frágeis incautos decadentes que sem ter a idoneidade vivem apenas a sua lógica fazendo da sua razão a sua verdade, na verdade...

Religião não passa de uma máscara um pano de fundo!
Para tentarmos ludibriamos a nós mesmo frágeis efêmeros itinerantes deste mundo....





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chorar faz bem ao coração.

Chorar não faz bem para a saúde quando o faz amiúde as lágrimas são tal como um açude e a alma então se inunde. Quando a vid...