terça-feira, 28 de junho de 2016

Dízimos & ofertas, 2ª parte

Dez por cento.

Ser ou não ser?!
Doar ou não doar?!
devolver ou resolver
Meu dinheiro sonegar?!

Afinal!

O dinheiro é todo meu!
Ninguém tem nada com isto!
Mas dez por cento e do Senhor
é tão pouco tudo isto.

Eu vou dar meus dez por cento
Investir pra ganhar cem
e vou ser um ofertante
como a mim não há ninguém!

Uma oferta de sacrifício
vou por tudo no altar
e conseguir tudo que quero
Deus irá me abençoar

dez por cento é obrigatório
o restante é compulsório
vou tornar-me um empresário...  ?

É...
Perdi a rima!...

Não importa vou em frente
quero ser um milionário
um exemplo de um crente
ofertante e dizimista
que com a fé tudo conquista

pois sou filho do rei
que é dono do ouro e da prata
ele é Deus e é fiel
e me olha lá do céu...

 Não.
...Sou apenas mais um incauto
que só ouvi o pregador
que fez dele o meu Deus
mas esqueço que o Senhor

foi um simples operário
depois simples missionário
que falou de seu amor
sua  graça e perdão

pois fui salvo pela graça
só me empós a condição
de viver uma vida reta
a fugir dos meus pecados
e amá-lo com temor
compartilhar o seu amor
e o evangelho anunciar
e gerar novos discípulos
quão fieis seguidores.

Não adianta eu doar
meus dez por cento entregar
mas não livrar-me do tormento
e pro inferno com o lamento
neste fogo ser queimado
pois doei meus dez por cento

mas vivi noventa no pecado


Com a promulgação deste evangelho relativista temos contemplado o eufemismo que coroe o coração de Deus, emissoras de radio, de televisão estão aí como principais veículos para divulgações pragmáticas, humanistas, sofismáticas, sinceramente eu não sei o que é mais nocivo, certos programas religiosos, ou estas novelas tão liberais, ambos abordam sempre temas que são pertinentes porque não dizer até mesmo dignos, mas há tanto engano em meio a isto tudo, tanta mentira...
                    Jesus Cristo é Deus vivo que se mescla em nossas vidas acoplando-se em nossa natureza tornando-nos aprimorados inerentes introspéctos, Paulo sintetiza tudo isto de maneira fantástica!

Já estou crucificado com Cristo;
e não vivo mais eu,
Mas cristo vive em mim
E a vida que agora vivo na carne
Vivo-a na fé do filho de Deus
Do qual me amou
e se entregou a se mesmo por mim.

- Gálatas, 2: 20 -


Fora disto, tudo não passa de uma agremiação, uma sociedade filosófica corporativista onde cada qual tem o seu totem como deus seja este totem abstrato ou concreto, o que não falta, são corações egocêntricos volúveis e voláteis, mas estéreis para adorá-los.
Hoje existe um sincretismo tão grande sendo impetrado onde no afã de atrair adeptos mesclam doutrinas oriundas de outras religiões literalmente antagônicas ao cristianismo, há tanta celeuma, esoterismos, cultura africana, judaica, tanta metodologia, numerologia, como o cristianismo é tão simples meu Deus!
                    Não passa de um homem ou mulher preparado pelo Espírito Santo e cheio da unção pregando a verdade com intrepidez onde pessoas com os corações quebrantados desejando ardentemente mensagens que tragam vida as suas vidas, mesmos que sejam palavras exortativas, mas que tenham o poder a virtude para convencer do pecado trazendo a transformação e a santificação.
                    Hoje escolhemos qual o show gospel vamos assistir, qual artista canta melhor, o pregador que não nos desafie a revermos os nossos conceitos e fale apenas de amabilidades. Que evangelho é este Jesus amado?!
                    Mais parece uma bolsa de valores, existem pregadores que tem uma facilidade tão grande para ludibriarem e se não ficarmos atentos voltamos para casa a pé e com os forros dos bolsos do lado de fora de nossas calças. “Eu quero o dono do ouro e da prata, e não a prata e o ouro do dono”.
Ø        Jeová é Jiré! Não é mamom!
                    Existe uma enorme especulação no que se refere à prosperidade em que pessoas e mais pessoas tem feito de certos versículos bíblicos verdadeiros argumentos para enriquecimento ilícitos...

                    “Para que a vida prosperasse Deus deixou sua prosperidade divina e viveu neste mundo como um simples homem prospero, ensinando-nos a sua sublime magnitude pagando desta forma o seu preço: A NOSSA SALVAÇÃO”.
                   
                    Infelizmente a prosperidade no meio evangélico tornou-se motivo de extorsão indução e muitos chegam a cair no plano enganoso, o desejo de enriquecer-se sempre foi uma ambição na vida de cristãos ou não, um dos pontos fracos onde a obsessão torna as pessoas voláteis e volúveis, “uso tanto estes adjetivos!”, mas horas voláteis quando sonham nas nuvens, horas volúveis quando rodopiam iguais a um peru bêbado em busca de satisfazer as suas ambições, e vivem correndo atrás de sinais, atrás de bênçãos, para ser mais exato só faltam aventurarem-se saírem da igreja e entrarem em uma casa de jogos.
                    Eu não estou dirimindo a prosperidade, me entendam! Na verdade prosperidade nada mais do que a ausência de necessidade.
(?)
Poxa vida!
“Como foi que consegui chegar a uma conclusão tão profunda, tão brilhante?!...”.
Continua...





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você se lembrar de mim. [Ao ouvir Chris Thompson ]

A importância de saber lidar com sentimentos subjetivos é imprescindível para que tenhamos equilíbrio. Às vezes o passado torna-se...