sábado, 18 de junho de 2016

Entre nós não há pecado. [ultima parte]



Essência maior.

No desejo de uma parte que intéra
completando outra parte sincera
e neste desejo  o amor se faz!

Onde amar é bom demais!
Mas!...
Na libido se ardeu
do amor se esqueceu
só de sexo se viveu
o sentimento que era eros
no sentimento porno converteu
e o que era de Deus
o pecado absorveu.

Para constituir a comunhão
o sentimento phileos sei tão fiel
aniquilou todo fel
descortinando o seu véu
consolidando a família e ao próximo,

mas a família se perdeu
num egoísmo tão voraz
que de tudo é capaz

onde pai mata o filho
onde filho mata pai
e assim sei que vai!...

Há tanto ódio entre irmãos!
cada qual pensa em si mesmo
mesmo sendo seres humanos
tornaram-se irracionais...

Mas no que há de mais profundo
Deus envia seu único filho ao mundo
 e o sublime amor ágape
foi de Deus solido álibi
que nos trouxe o perdão.

Um amor incomensurável
coração inefável
que a tudo suportou
só porque nos amou
sei que não merecíamos
mas um álibi inventou
com jesus nos salvou.

...E as três formas de amor
emanou-se na sua dor,
 onde hoje por amor
nele uma família se constrói

e um homem e uma mulher
que se unem pela fé
trazem os três sentimentos
em tão sublime conjunção
eros fileos e ágape
é luz paz e harmonia
a mais digna família.
                             
“Aquele que faz apologia à licenciosidade promulga o epicurismo, e coloca o humanismo acima da teofania, subjugando a edificação de uma união entre três: O homem, a mulher, e Deus...”.       
                        
Infelizmente com o passar do tempo muitos relacionamentos tendem se corroerem motivados na maioria das vezes por incompatibilidades de gênios entre tantos outros fatores, porém acreditem ou não, o mais nocivo entre todos estes fatores parte de questões espirituais onde demônios infiltram no relacionamento conjugal minando todo sentimento de amor.   
                            
Por isto é estupidez tentar consolidar este relacionamento através do sexo, é muito mais complexo do que se imagina, sei que existem fatores orgânicos que germinam a frigidez, mas nestes casos na maioria das vezes em bom tratamento é mais do que revigorante, há também questões psicológicas e não se distancia muito a forma de tratamento, porém são questões sintomáticas ou mesmo psicossomáticas.   
                             
Mais complicado ainda é quando a frigidez é um efeito colateral de uma questão de origem assintomática sem precedentes ou uma razão plausível, de qualquer forma é imprescindível que se vá ao cerne, justamente por se tratar de questões patológicas.        
                       
Por isto é que eu afirmo que tentar inventar formas para através do sexo consolidar um relacionamento, torna-se totalmente ineficaz e por mais que se inventem posições inovadoras, cai na ambiguidade onde o ostracismo inviabiliza a dignidade a hegemonia de um convívio.
Principalmente nas questões espirituais onde existem milhares de potestades demoníacas parasitas da falibilidade humana, que se mescla em cada comportamento negativo induzindo à decadência total. (Ef. 6:12 & 1º Pd.5: 8).
                             
Costumo sempre afirmar que não existe mulher tão má que possa fazer daquela que tornou amante do seu esposo uma ótima pessoa ao ponto dele desejá-la de forma contumaz, mas se a amasia se converte em algo fenomenal, não foi a esposa que se tornou má, mal foi o próprio marido, ou ele não soube fazer a escolha certa, ou ele não buscou em Deus se verdadeiramente esta relação seria viável e digo que a recíproca é verdadeira e vem na integra.

Mas ainda que um relacionamento esteja se esfacelando quando se confia literalmente em Deus ele intervém e a sua intervenção direta ou indiretamente acaba consolidando e ainda que se tenha cometido o erro de se envolver com quem não soube dar o devido valor Deus de forma paradoxal revigora renova uma alma decadente.

Se eu não acreditar desta forma tenho que deixar de confiar nele, por isto afirmo categoricamente que apesar de tantos obstáculos Jesus Cristo é restaurador e tem a capacidade de atingir o mais profundo de um âmago sem acepção de pessoas, até mesmo se for uma questão assintomática que ultrapasse a psicanálise, seu amor é tão sublime que muitos deliberadamente abdicam de uma vida conjugal para viver imbuído chafurdado no seu infinito amor.

Se uma das partes estiver sendo preterida, Deus simplesmente infiltra neste mesmo coração o seu incomensurável amor que vai muito além deste tão falível egocêntrico “amor humano” (Eros).

Deus jamais faz acepção de pessoas com certeza se alguém estiver injustamente se deitando ao lado de uma barra de gelo, nutrindo o incomensurável amor de Jesus Cristo seu coração arderá em chamas, mas não com a volúpia natural que faz parte da natureza humana, o amor de Deus excede o entendimento, acreditem ou não, atenua chegando a aplacar a libido e ainda que se tenha o desejo não se torna algo avassalador, insuportável...

A menos que esta pessoa esteja dando maior ênfase a sua barra de gelo do que o fluxo paradoxal que vem de Deus para nossas almas.
         
Jesus disse:
”Amaras o Senhor teu Deus, de todo coração, e de toda tua alma, e de todo seu pensamento Mt. 22: 37”.    
       
Quando você assimilar isto do mais íntimo do seu coração passando a exercitar tal sentimento tornando-se intrínseco ao Espírito Santo, não abandone o seu cônjuge, mesmo que ele tenha se convertido em uma barra de gelo, Deus não é egoísta, ele quer restaurar o seu casamento, aí você vai compreender que não precisa fazer tantas loucuras para se preencher, aliás!

Quando se ama de verdade, sexo torna-se apenas complemento, infelizmente quantos se sentem possuídos exauridos, mas não se sentem amados...   
   
Enquanto existem tantos casais que fazem tanto amor, que por muitas vezes esquecem-se de fazer sexo.       
  
Eu paro para refletir o quanto àquela samaritana não deve ter se esfacelado em cada um de seus vários relacionamentos (Jo. 4: 18) até encontrar um verdadeiro amor que lhe preenche-se todo o vazio.
Obviamente não faltará teólogo para contestar e atestar que tratar-se de um outro aspecto, nisto tem toda razão que desta forma avalia.

Mas com toda certeza se a palavra surtiu efeito no coração daquela mulher! 
Rios de água viva fluíram de dentro de seu ventre como atesta as escrituras (Jo. 7: 37 – 38) e para uma pessoa cheia do Espírito Santo de Deus as outras coisas tornam-se tão subliminares! Ainda que necessárias, porém subliminares...

v    






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Só queria uma chance. [ Ao ouvir Roberto Carlos - Estou aqui! ]

No cartaz estava escrito. GRANDE CURA PARA O MAU. Dizia que o Senhor é a solução… ***********   Eu vim aqui Senhor!… ...