Pular para o conteúdo principal

Rosa negra

Um dia eu perguntei para o meu silêncio, o porquê a vida passa tão rápido, e o silêncio me respondeu com outra pergunta.

__Porque Ele veio aqui para te salvar, se a vida passa tão rápido?

Então eu perguntei novamente ao silêncio, porque os meus se foram mostrando-me que não eram assim tão meus.

E o silêncio me respondeu com uma outra pergunta:

__Porque Ele deixou tudo o que tinha, e veio por quem nunca lhe amou?

Indignado com o silêncio que nunca me respondia com uma resposta satisfatória silenciei-me ao som do meu silêncio para que ele entendesse que eu estava insatisfeito com tanta disparidade, com esta vida que converte as nossas esperanças em passado...

...E no silêncio do meu vazio um vácuo me gelou a alma e a angustia da falta de resposta deixou-me a incerteza de uma efêmera vida sem lógica já que perdido em minhas perguntas fecharam-se uma possibilidade cognitiva.

No meu protesto gelado e silencioso que sutilmente rebelava-se em sua insurreição, afundei os meus olhos para o chão e quis fazer da minha apologia uma razão para arvorar a minha filosofia que ligava coisa alguma a lugar nenhum.

Liguei o meu velho e confiável aparelho de som para ouvir as melancólicas musicas que traziam a lúgubre historia de um passado que na verdade nunca deixou de ser o meu presente, onde eu descontente reportava-me na dor no masoquismo que jazia em mim na falta de amor.

E o amor que eu nunca tive veio trazendo-me uma rosa negra com o fétido odor do desespero.

O silêncio que havia em mim silenciou a sua voz e razão de meu estado deplorável de vegetação onde decrépito abstrai-me catatônico com uma vontade de exaurir-me dirimindo assim qualquer possibilidade de olhar para o amanhã e ver que o céu não é cinzento.

Queria estar no Big bem para asseverar com segurança que tudo não passou de uma infeliz explosão cósmica que implodia o meu coração.

Voltei-me ao espelho e vi as primeiras rugas e em meio a estas rugas vi o caminho por onde passaram os meus entes queridos que hoje tornaram-se apenas dolorosa lembranças.

Por mais que eu não queira admitir é triste saber que também irei partir para um rumo desconhecido em que eu no meu ceticismo fiz questão de ignorar.

Para onde vão os pássaros que imigram no inverno, eu os vejo parti?

Dizem que voam para sul, mas eu nunca fui lá para vê-los chegar.

Para onde vão as almas que traçam rasantes voos silenciosos em seus espectros corpos mórbidos, gelados, que desafiam a nossa capacidade de compreensão.

...E depois de muito relutar entre o paradigma um tanto niilista que paradoxalmente me tornavam um energúmeno com incógnita de um futuro no qual que rotulei de volátil utopia!

Do mais profundo silêncio sussurrou quase inaudível, mas que deu para ouvir nitidamente uma voz calma e suave!...

__Estou aqui!...
Pronto pra te ajudar!...
Eu não quero nada,
Eu só quero te amar!...

Era a voz de Jesus Cristo, mas eu não quis ouvir a voz de Deus!...






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ansiedade.

Ansiedade é antecipar fatos que ainda não aconteceram, é a premonição hipoteca de algo virtual que habita apenas no campo da imaginação, e por esta causa faz com que o sofrimento seja por antecipação.
Ela deixa de ser benéfica quando a desesperadamente esperamos algo de bom, já que acaba gerando a angustia que culmina no mais terrível conflito de alma.
Pior ainda é quando o tormento de algo que nem aconteceu nos assombra nos deixando sofrer de forma tão precoce como se tudo estive se passando em tempo real, quando poderíamos nos antecipar a tão supostos sofrimentos pedindo a Deus força para lutar contra os mesmos, ou resignação para suporta-los caso os mesmo venham se evidenciar.
Por isto a ansiedade nunca foi benéfica para ninguém e quantas vezes os efeitos psicossomáticos redundam em terríveis malefícios sejam orgânicos ou não.
Porque é tão difícil assim confiar em Deus, porque que na angustia nós bloqueamos  o sentimento de lucidez ignorando que Deus tem o final da nossa historia em su…

Mulher tu és especial!

És tão sublime e trazes essência que te torna especial!
A mais bela entre as flores que exala o perfume do amor e o amor para a vida.
A razão para viver Mulher! Que faz bater forte um coração que suspira enquanto sonha e sonha enquanto pulsa e no eu pulsar solidão expulsa.
És de Deus a criação mais bela sim! Mulher tu és especial! Um sonho tão bom! Que faz bem ao coração pois Deus depois que tudo fez!... Quis fazer ainda melhor!
...E foi assim que você nasceu!

Trazendo suave fragrância da mais sublime essência, és tu ó mulher! De Deus a excelência
De deslumbrante beleza sensível como uma flor tão doce como mel na terra uma parte do céu!...

Sonhe! Obstinadamente sonhe ...

Lembranças alegres são como lindas flores que murcharam em nossos jardins enquanto as lembranças tristes são como pás que desenterram sepulturas fétidas que chafurdam no recôndito de nossas almas.
A vida é como um rio que segue lentamente o seu curso e o que passou jamais voltará e o tempo que já vivemos serão apenas lembranças tristes ou alegres, e ainda que sejam alegres vem com a nostálgica influencia das tristezas por não podermos mais vivenciar algo que ficou no passado.
Viver é a coisa mais sublime que existe, e ainda que estejamos tristes, devemos colocar o prazer supremo de viver acima de nossas momentâneas tribulações, pois a vida passa e só restaram lembranças que nunca é bom relembrá-las...
Viva intensamente para que não haja tempo de voltar ao passado ainda que este passado um dia tenha lhe propiciado algo de bom.
Sonhe! Obstinadamente sonhe como um futuro que te traga felicidade, mesmo que pareça ser apenas uma utopia, sonhe com a alegria, ainda que pareça viver no mundo da f…