segunda-feira, 8 de agosto de 2016

O inexaurível inexpugnável evangelho de Jesus Cristo.


A sinceridade e singeleza que promulga os conceitos advindos da doutrina cristã jamais deverão ser violadas.

É imprescindível que nós!
Que professamos a fé cristã, cuja idoneidade ainda não foi adulterada, gritemos a todos os pulmões a verdadeira excelência da essência de Deus através do Espirito Santo intrínseco as nossas almas.

Para que se evidencie a hegemonia salutar que configura-se no reflexo do espelho de Deus que faz resplandecer a sua luz emanando a sua graça e santidade.

Devemos defender com nossas próprias vidas, o inexaurível inexpugnável evangelho de Jesus Cristo difundido pelos apóstolos que transcende a épocas, ideologias, filosofias, e de forma perene eleva nossas almas convertendo-nos nas mais autentica ressonância de Deus, nosso Senhor Jesus Cristo.

Como um profundo e caudaloso rio que segue lentamente o seu percurso, assim caminha o evangelho de Jesus, e bem aventurado é todo aquele que resolve mergulhar no mais profundo deste rio cujas margens muitas vezes torna-se assoreadas com ideologias, filosofias, de conceitos sofismáticos,  absurdamente heterodoxos...

A teologia progressista, o humanismo, o relativismo, o pragmatismo, assim também como tantos outros sofismas que se converteram no mais terrível anátema, e com isto, ao longo de todos este ano deterioram as margens enquanto nelas permanecem bêbados com o cálice do antropocentrismo frágil e perecível.

Mas assim como um grande e caudaloso rio segue o seu percurso deixando as impurezas as suas margens, assim o evangelho segue o seu percurso e bem aventurado é todo aquele que vai chafurdado no seu amago, no seu cerne, no centro do seu veio com o perdão da redundância.




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O amor é a base para ser o que o somos. [Ao ouvir REM- Everybody Hurts]

                            A vida me ensinou que não adianta desejar algo que nunca será nosso. ...