quarta-feira, 5 de outubro de 2016

CALVINISMO X ARMINIANISMO

Não sou calvinista,

nem tão pouco arminianista...

Talvez eu seja as duas coisas ao mesmo tempo,
como se isto fosse possível!...

Mas a licença poética
gera-me a alienação com o único propósito
de não tornar-me fundamentalista ao extremo
dogmatizando questões que na verdade
podem perfeitamente serem compreendidas
de uma forma mais coerente...

Ou seja!...


A de colocar o universalismo no meu bojo em um eufemismo doentio...

Ou em um o obstinado antagonismo excluir radicalmente liturgias, somente por que as mesmas não se identificam com homilia que pratico, mas que porém ainda que divergentes, as mesmas sejam teologicamente coerente.

em minha pedante presunção, já que não sou um teólogo.

Faço uma analogia a este blog com a porta da igreja em wittenberg aonde lutero afixou suas 95 teses, porém ainda que pedante, sei que existe a verdade, e nada podemos contra a verdade, se não a favor da verdade.

Eu não preciso ser formado em astronomia para compreender que o sol é apenas uma estrela,
perdida entre tantas outras nesta galáxia...

***

Torna-se um tanto paradoxal quando hibridamente coadunam de forma antagônica o arminianissmo e o calvinismo.

“Sintetizando”.

Os postos se atraem, parece irônico, incoerente, afirmar isto, mas deixa de sê-lo quando existe algo maior a uni-los, O amor por Jesus Cristo e o amor pelas almas como também o zelo pela essência das sagradas escrituras dando a ela todo o respaldo necessário tornando-a a base de sustentação da fé, com certeza isto é paradoxal!

Assim como paradoxalmente cônscio Deus permaneceu inerte enquanto satanás conspirava contra ele uma desgraçada e desastrosa insurreição o que levou miríades e miríades de anjos a decadência total...

Na verdade Deus em sua onisciência percebeu a concêntrica e maligna consciência de lúcifer mesmo assim ele repousou em sua longanimidade para que fosse evidenciada aos outros seres celestiais a sua infinita e superlativa benignidade.

Superioridade esta, que se emanou em uma débil anatomia humana onde o filho de Deus se fez inferior a todos seres angelicais, ou seja: Se fez menor dos que os anjos.

Outra grande verdade é que o homem “barro frágil” sem a mesma potencia e virtude que um dia foi atributo de lúcifer quando este era querubim, e mesmo sem estas virtudes, este homem pôde e ainda pode servir a Deus mesmo sendo tão falho.

E o faz por amor ainda que muitos desde a época de Adão o primeiro de todos, mas desde esta época acabaram desobedecendo.

Adão foi criado por Deus com toda perfeição no que concerne o aspecto humano, porém a sua desobediência degenerou a raça humana.

Por mais complexo que Adão e a Eva possam ter sido, eles jamais possuíram a exuberância que lúcifer um dia obteve.

Jesus veio da mesma matéria de Adão assumindo a mesma forma corpórea “barro frágil” ele não veio como anjo, isto é paradoxal!

Deus se fez homem para refazer o homem para no futuro outorgá-lo a mesma exuberância que um dia foi a de lúcifer ou gloria semelhante.

Desde a fundação do mudo somos escolhidos por Deus (Ef. 1: 4), mas há também os que desde a fundação do mundo trazem a má índole que germinou na insurreição subjetiva forjando o antagonismo entre: Caim e Abel, Davi e Saul, Elias e Zesabel, Jeremias e Passur, Pedro e Judas Iscariordes, John Hus e o concilio de Constança, Lutero e o papa Leão X.

Mahatma Ghand segundo conta-se frequentou uma igreja na Inglaterra, mas menosprezado sentiu-se preterido então resolveu dirimir qualquer possibilidade de aderir à doutrina cristã preferiu induzir seus compatriotas contemporâneos a adorarem vacas, camundongos, rapteis entre tantos outros...

Ah! Se ele tivesse feito como John Wycliffe! Ou seja, Indiferente da repudia tivesse abraçado ao evangelho e formado discípulos, tivesse buscado em Deus guiar o seu povo na luz de Jesus Cristo como fez John Wesley a despeito do que pensavam os anglicanos de sua época.

Há tanta miséria naquela nação, tantos falsos deuses hipotéticos.  Vale a pena relembrar de Charles Darwin, que durante quatro anos estudou na universidade de Cambridge (1828 á 1831) com o propósito de futuramente seguir carreira eclesiástica, porém voltou-se para ciência e a origem das espécies sobrepujou deturpou a sua origem.

Daí a hipérbole de quando afirmo que Darwin andava com a bíblia para cima e para baixo. E quem me garante que isto não é uma verdade?!
A vida é cheia de paradoxos, cheia de Vincent van Gogh que por um tempo chegou até mesmo a exercer um oficio eclesiástico, porém deixa a sua missão para aniquilar com a própria vida.

 Mas existem os Sebastian Bar que fazem de Jesus a alegria dos homens, ou mesmo George Handel que quando compôs a antológica magistral aleluia estava enfermo, mesmo assim seu louvor sacudiu o reino da Inglaterra automaticamente o reino do de Deus.

Quantos teólogos, filósofos, religiosos, e outros mais tentaram fazer de seu conceito uma forma de alcançar a plenitude, não abriram mão de seu ego tornando-se homocêntricos em suas doutrinas ante calvinista e consequentemente ante arminianista.

Parece fora de questão ter me referido a lúcifer ao falar de Calvinismo e Arminianismo, mas é bom que se entenda que lúcifer era um magnífico querubim ungido, mas por causa de sua ambição acabou expulso.

Hoje, na divina graça da majestosa criação humana seguiram e seguem de forma paralela aqueles que desde a fundação do mundo voluntariamente e subjetivamente se declinam para conceitos autênticos e sinceros advindo de Deus, e aqueles que subjetivamente insurgem-se...

Eu reconheço a negligencia daqueles cristãos entre os séculos 19 e 20 aonde tendo a oportunidade de demonstrar a Mahatma Ghand a maior virtude do evangelho omitiram em fazê-lo, nisto eu reconheço que são culpados.

Mas jamais inocentarei a Ghand de por causa de esta indiferença ter negligenciado o incomensurável amor de Jesus Cristo.

A essência de Deus é inerente a todos que se achegam a ele, uns absorvem, outros repudiam, já que todos nos temos o livre arbítrio, somente Deus sabe qual o coração que a ele pertence.

Quantos não estão cheio de manifestações exibindo prodígios, mas e amanhã?...





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serás sempre mulher! [Uma resposta a Avon]

A semente que gera. És feminina és doce és bela! suave como a pétala de uma flor tão sublime és princesa e não importa sua ra...