segunda-feira, 6 de junho de 2016

Calvinismo, Arminianismo e outros bichos...



Eu não me perco em divagações a cerca do Calvinismo ou Arminianismo e nem me esmero em arvorar a bandeira de um ou de outro, pois entre as duas linhas teológicas...

Atento-me sobre tudo para o ponteiro da minha bussola que me guia para o norte, já que olhando para Cristo jamais eu me equivocarei no caminho que me leva ao céu. 

Muito embora Jesus Cristo tenha morrido por todos, nominou a cada um daqueles a quem salvou dando-lhes total exclusividade.

Não adianta ler a bíblia sob a influência da presunção, pois ainda que se a lesse mil vezes por ano, isto só recrudesceria a própria obstinação.

E o pior é quando seguidores de mentores deixam de contemplar a excelência das sagradas escrituras para polarizarem os ensinamentos destes mesmos mentores e com isto acabam deturpando o principio basilar a essência da doutrina cristã.

Quando avaliamos ao próximo a partir de nossos conceitos, fazemos um julgamento presunçoso equivocado advindo da nossa tão falível natureza humana, mas o Espírito Santo amplia a nossa compreensão, não para julgarmos, mas para compreendermos.

E ao dimensionar nossa comunhão fazemos de nossas vidas um testemunho silencioso a corações que clamam por um exemplo de vida que seja um referencial para suas vidas.

Não olhem para mim e nem em mim confiem como se eu fosse a solução, Jesus Cristo já resolveu os seus problemas na cruz.

E quanto a divergências teológicas, quando priorizamos a imerecida graça de Deus recrudescendo a nossa comunhão com Ele, abdicando de nossos propósitos egocêntricos, as outras coisas tornam-se irrelevantes.

Na verdade, comunhão são pessoas diferentes nutrindo sentimentos recíprocos com o mesmo proposito em um só ideal para a edificação do coletivo.

Quando alguém vive em busca de sinais, é sinal que ele já perdeu a essência da fé, a fé sempre foi qualitativa nunca quantitativa, e no afã de torna-la mística muitos acabam se perdendo e levando outras pessoas a se perderem...





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O amor é a base para ser o que o somos. [Ao ouvir REM- Everybody Hurts]

                            A vida me ensinou que não adianta desejar algo que nunca será nosso. ...