terça-feira, 26 de abril de 2016

Como dizia Tiradentes.

Infelizmente existem tantos falando o que pensam pensando estarem certos, mas os resultados de suas ponderações não coadunam com aquilo que eles dizem.
O pior é quando vemos pessoas publicas que por causa de sua influencia se valem de tal prerrogativa para arvorar a sua bandeira baseados em princípios deturpados e egocêntricos.
Isto faz com que uma celeuma de ideias macule a hegemonia de uma sociedade e com isto a consciência coletiva desta mesma sociedade adote uma filosofia de vida que não contribui para que a harmonia possa prevalecer.
Vivemos em tempos tão modernos um retrocesso no campo da filosofia em que uma pajelança mística em que as ideias digladiam entre si e cada qual quer ser um cacique a ditar as suas normas e felizes são aqueles que sobressaem e atraem para si seguidores incautos e subservientes.
Não há um paradigma que seja plausível e confiável já que neste mosaico de ideias existem várias verdades que independem umas das outras e nós!
Estamos cada vez mais perdendo a verdadeira identidade do que significa humanidade.
O pragmatismo humanista leva-nos a um terrível egocentrismo aonde nossos próprios interesses atropelam aos interesses de outrem e não importa o meio que por nós seja usado mas importa que que os fins justificam estes meios.
E em meio a esta serie de discrepâncias nossos filhos crescem achando que o mundo gira em torno de si mesmo e com isto agridem assoreando os mancipais da educação, seja nos lares ou mesmo nas escolas.

E o faz quando não respeitam os seus pais que infelizmente se tornaram apenas figuras ilustrativas e existem somente para satisfazerem os seus caprichos, e ou ao agredirem aos seus mestres nas escolas que por sua vez também não passam de peças decorativas.

Devemos culpa-los?

Antes de fazê-lo devemos reorientarmos de uma forma mais austera e idônea  ao em vez de fazermos passeatas para que a violência tenha fim para que a corrupção seja extirpada.

Como dizia Tiradentes:
“Se quisermos, faremos juntos deste país uma grande Nação”.



Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serás sempre mulher! [Uma resposta a Avon]

A semente que gera. És feminina és doce és bela! suave como a pétala de uma flor tão sublime és princesa e não importa sua ra...