Barra de vídeo

Loading...

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Encontrei uma nova vida!



As pessoas me olham,
lançando nos olhares a pergunta
querendo arrancar-lhes a duvida
que a minha vida hoje oculta
escondendo dentro do meu ser,

o que me tornou uma nova criatura
onde uma metamorfose irreversível
me foi  de maneira radical
e eu não sou mais o ideal
patético sujeito legal

que sorria e brincava
como um tolo comportava
ao tentar esconder toda tristeza
encubada por tantas humilhações
que estigmatizaram  minha alma.

Hoje não preciso mais representar
tendo a mascara da ironia
sempre pronta a ocultar
a tristeza disfarçar.

Hoje sou o mesmo em qualquer lugar!

Meu passado não  é mais lúgubre nostalgia
meu presente tão terrível melancolia
e o futuro mera utopia
hoje verdadeiramente tenho alegria
consistente harmonia
o reencontro comigo mesmo
mesmo nos momentos mais difíceis...

Eu encontrei uma nova vida!
arraigada em Cristo Jesus
o paradoxo da filosofia humana,

pois só reverberaremos
se enchermos nosso interior
de teu incomensurável amor
este amor que nos faz luz
transverbera em nós, Cristo Jesus.

Só poderemos transmitir a paz
se absorvermos a mesma
só teremos confiança
se estivermos confiantes
só seremos imbatíveis
se revestirmos de poder
pois,

a nossa luz se apaga
a nossa paz se esvai
a nossa confiança se confunde
o nosso vigor se enfraquece.
Jesus Cristo.

A luz que renova a cada dia
eterna paz no coração
a confiança que nos restaura
a força que nos consolida
a diferença entre o crer e o viver,

pois crendo apenas se sabe
mas vivendo-o pode-se senti-lo
sentindo-o torna-se humilde
tornando-se humilde edifica-se
edificando-se
torna-se parte de Deus
o corpo de Jesus Cristo.






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

terça-feira, 2 de maio de 2017

ORAÇÃO.




Orar é conscientizarmos de nossas vulnerabilidades e conscientes das mesmas,
fortalecermos daquilo que não depende de nossas forças.

A oração nos permite compreender que nossos recursos não são soberanos e que nossa força jamais pode estar focada em nós mesmo.

Ainda que possamos solucionar alguns problemas, é imprescindível que tenhamos a consciência de que o simples dom da vida se dá pelo fato de que tal dádiva nos foi dada a revelia de nosso direito de tê-la.

E Àquele que nos concedeu tal direito tem o direito de revogá-lo a hora que lhe bem convir.

Por isto.

Antes de acreditar que possuímos algo devemos apenas contentar com o ar que respiramos por mais que muito mais desejamos.

Somos apenas aquilo que alguém permite que o sejamos.






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

domingo, 23 de abril de 2017

PAIS & FILHOS e a baleia azul.

A baleia azul
nadou por sobre os mares
sinistro da internet
veio para America do sul

aliciando nossos jovens
que tão alienados
num mundo surreal
vão conectados

tão longe da família
órfãos de mães e pais
esta geração alvissareira
gemendo com seus ais

exterminando com a própria vida
aniquilando a  sua sorte
em um jogo tão perverso
cujo preço é a morte.

Eu não estou aqui para julgar
nem tão pouco condenar
pais e filhos e eu
preciso só orar

a Deus no céu clamar
para que pais e filhos
redescubram a comunhão
se encontrem nos seus trilhos

tragam de volta o brilho
fazendo do dialogo
a base da comunhão
vivendo tão análogo

a tão sublime família
que resgatem do oceano
desta malfadada intermete
e os livre de todos os danos

não somente da baleia azul
mas de tantas influencias
que adentram nestes lares
com suas maledicências

e o lar volte a ser
só para pais e filhos
que façam estes lares
seguir sublime trilho

e não fiquem submerso
ao mal que há no mar
que haja um porto seguro
em que possa confiar

e então possam voar
no mais lindo céu azul
firmes nas mãos de Deus
sem ter baleia azul.






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

terça-feira, 11 de abril de 2017

A Crise dos quarenta, a idade do lobo.

Eu resolvi abater dez anos dos meus cinquenta, já que na crise dos meus quarenta sobrevivi vegetando angustiado como se eu tivesse sessenta.

E com isto a idade do lobo tida como a idade da razão converteu-se na crise dos quarenta por causa da minha autocomiseração.
Eu confesso que acabei perdendo a razão.

Apesar de não ser muito bom em matemática encontrei a solução para esta temática nesta crise tão emblemática.

Dirimi esta cadeia abstrata, tão negativa sensação, e como isto fez tão bem ao meu coração!

Situação resolvida batalha vencida eu cheio de vida!
Tive uma nova recaída!...

Comecei a pensar no tempo perdido meus quarenta anos idos, já que tanto tempo sofrido chafurdei-me na crise e fiquei exaurido.

Por causa disto quase de novo entro em crise, seria a crise pós quarenta, é crise demais assim ninguém aguenta!

...E para fugir desta nova crise psicossomática retrocedi ainda dez anos a mais do que antes, indo aos trinta me vi retroativo cinquentão com a alma balzaquiana.

Então tudo voltou de novo ao normal, mas vieram velhos inquisidores com sua filosofia sazonal afirmando que eu não era normal.

E acatei seu julgamento e para o meu maior lamento olhei-me no espelho tão cheio de rugas por causa de tão infeliz conselho, e assim se esvaia a minha alegria cedendo lugar para a taquicardia artrite artrose, esquizofrenia.

Foi tão forte a minha disfunção que pensei até em comprar um funesto caixão, e andava cabisbaixo só olhava para o chão...
Só vivia a chorar esperando a morte chegar.

Mas um dia assentando no banco de uma bucólica praça, levantei os meus olhos um tanto sem graça vislumbrei a felicidade deslumbrante estampada na viçosa e reverberante brincadeira de crianças.

Então eu retrocedi ainda mais na minha cronologia, tornou-se lúdica a minha filosofia de vida e eu fui jogar bola com os meninos e a minha alma se fez matutina como o badalar de um sino anunciando o romper da aurora!...







Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Caminhos paralelos .

A vida é uma continua caminhada e as vezes nós caminhamos tão distantes e de forma um tanto paradoxal são caminhos paralelos e neste paradoxo vi homens e mulheres caminharem lado a lado,  a sós.

Quantas vezes pereceu-se o pronome nós em que o egocentrismo da primeira pessoa do singular acabou fazendo tanto mal, pois prevaleceu apenas o seu próprio ideal e ignorando os sonhos de quem ao seu lado caminhou...

Quantas vezes teve que silenciar o coração por não querer baixar o seu nível já que julgado pelas suas condições foi menosprezado por não ter, mas preferiu o silencio e em silencio continuou a ser.

E quantos que subiram alto desfilavam enquanto destilavam o narcótico hálito da soberba, mas veio-lhe a doença outros tornaram-se mortos vivos por causa da falência....

Casais que tinham tudo para serem felizes se não avaliassem o que sentiam baseados que possuíam e esquecerem o que eram e acabaram não sendo nada!

Se perderam ao longo da estrada, solitária caminhada, cada qual foi para o seu lado já que mesmo caminhando juntos, paradoxalmente seguiam separados.
Por isto.


É imprescindível ter todo zelo hoje ao que tange o nosso futuro, pois ele ainda pode ser moldado, para pior ou para melhor, depende apenas de nós mesmos...


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça,
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Alcoolismo & drogas [parte I]

 O ébrio


Pai!...

Afasta de mim este cálice
que lentamente destrói a minha vida
e me encharca e me humilha
me humilha me envergonha
expondo a minha nudez
deixando-me sem a moral!...

Afasta de mim este vomito do diabo
esta maldita essência macabra
este liquido tão sórdido
que em violência violenta a gente
que faz do são um demente
e da família!

Algo que se humilha.
E de um projeto
apenas dejeto.

Nas vozes que ecoam
vozes que zombam
que zoam...

Vozes caçoam
imprimindo
o estigma
o rótulo

...O ébrio.

 Geralmente todo aquele que se envereda por estes caminhos, torna-se discriminado, repudiado e porque não dizer!...
MARGINALIZADO.

O que lhe acarreta uma neurose fóbica no tange o conceito social, pois na maioria das vezes visa apenas condenar a todo aquele que se encontra perdido. O que torna as coisas ainda mais difíceis, já que devido à retaliação que é feita, todo viciado se converte em um revoltado e voltado a um egocentrismo masoquista.

E a vida que seria a coisa mais fácil de fazer se tivéssemos alicerçado desde seu inicio em Deus que é a razão maior. Acaba tornando-se complicadíssima sem contar o fato de que ao retirar o respaldo dado por Deus vivemos em uma incógnita, não sabermos de onde viemos, muito menos para onde nos iremos, ou se a vida após a morte. Como temos voz e discernimento, se a nossa prole vem de um minúsculo espermatozoide invisível a olho nu que inserido em um ovulo gera a anatomia que nos dá as condições de criarmos foguetes que nos levam a lua ou ainda mais longe.

Devido ao avanço tecnológico ou qualquer outro tipo de evolução desencadeada pela intelectualidade emancipada do homem. Muitos hoje descartam a existência de Deus, apelando para um agnosticismo quase inexpugnável, e não sabem por que muitas vezes se autodestroem em intermináveis angustias e depressão, entre tantos outros males que assolam a humanidade.

Existem aqueles que até acreditam em Deus, mas o aludem a um pedaço de gesso de madeira ou papel entre tantos artefatos inanimado, e outorgam poderes místicos a tais ícones e de forma volátil abstrai-se em sacrifícios e procissões, o que lucidamente eu chamo de idolatria. Outros apenas creem porque desta forma foram adestrados por seus pais quando ainda eram crianças maleáveis, que sempre dá razão a tudo que lhes ensinam os seus progenitores.

Só que estes mesmos pais deixam de ser super heróis a partir do momento em que passamos a entender como adultos, e com isso descobrimos neles as mesmas falhas que cometemos ou falhas piores ainda.

Mas estou falando de drogas, e não de religião, onde o vicio geralmente se faz em maior evidencia entre os jovens, pois estes estão descobrindo coisas novas, e tudo é elucidativo até mesmo alucinante onde também começa a fazer lógica quando afirmo que o ser humano é frágil.

Quantos jovens com suas convicções insólitas, ideologias satélites, acham que nada tem a ver com nada, e vão se deixando levar de forma amena e suave sendo induzido paulatinamente até que suas ideologias que não se ancoram em coisa alguma perdem o seu valor, e eles estacionam em um estágio deplorável onde passam a ser tratados como escorias.
E Deus torna-se o único alvo que tais pessoas podem atingir ou pelo menos pensam que podem, pois em sua consciência erronia pensam que este Deus os abandonou. Eu sempre uso a 1ª pessoa do plural incluindo a minha própria pessoa já que também fui um viciado e não podia conciliar um Deus tão bom com uma vida tão proscrita como foi a minha. 

Talvez seja por isto que repudiam tanto a Deus como eu fazia, e ainda que muitos falem dele, é apenas um personagem tão fictício como uma imagem de escultura.  Inconscientemente todo viciado no seu intimo acredita que Deus é o seu antágono, e por isto sempre cria enorme barreiras, jamais conseguem concebê-lo como antídoto, ainda que realmente devido aos nossos pecados, Deus tenha se tornado o nosso antágono, e isto é todo ser humano, Paulo declara que não há um justo se quer (Rm. 3: 11) todos pecaram e ele não isenta nem a Maria progenitora de Jesus Cristo (Rm. 3: 23) sem Jesus não há redenção (v.24).






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

sexta-feira, 24 de março de 2017

Geração que pula canta e dança.


Eu não critico pessoas, mas avalio comportamentos, não devemos julgar, mas é imprescindível considerarmos uma doutrina para ver se a mesma é idônea, ilibada, coerente...

Temos presenciado artistas do tão mal fadado mundo gospel, cujo  cristianismo vem sendo coisificado, banalizado no mais terrível relativismo pragmático, e por serem pessoas que arrebatam multidões parecem incólumes...

A minha angustia se dá pelo fato de muitos dos seus seguidores conhecem cada letra da estrofe das suas canções, mas desconhecem literalmente as sagradas escrituras.

São pessoas frágeis vulneráveis alienadas que se deixam levar por qualquer vento de doutrina.

Acham tão normal uma vida mesclada com as promiscuidades mundanas e somente dentro das igrejas se tornam a geração que encanta enquanto cantam musicas humanistas triunfalistas que amealham para os seus produtores grandes tributos financeiros entre tantos ouros fatores.

A adoração ao Deus e Senhor Jesus tornou-se uma celeuma, uma miscelânea de pragmáticos modismos humanistas em que tudo é para o homem em detrimento do homem.

Mas,
...E Deus?!

Mais angustiante ainda é presenciar pregadores do evangelho que se enveredaram para esta horrenda e abominável teologia da prosperidade convertendo o TER em algo extremamente mais importante do que o ser.

A Europa morreu, e quando sectários adentram em uma redação e avassalam com chargistas é porque caíram por terra as muralhas erguidas por Calvino.

A Alemanha de Lutero esvaiu-se, e seitas se mesclam as abominações onde o berço do protestantismo não passa de uma nação apostata...

Ah! John Wesley, George Whitefield, O que foi feito da Inglaterra?!

Nações que viveram grandes vultos o que não difere muito em relação a América de Mood, e no entanto por se aumentar a iniquidades o amor de muitos esfriaram...

Mas e aqui?

Que referenciais temos para nossos filhos geração que pula canta e dança...

MAS A DEUS NÃO MAIS ENCANTA!...






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-