sexta-feira, 21 de julho de 2017

Lanterna dos afogados.






























Quando eu adentro em uma igreja
e me prostro diante da presença de Deus
estando reunido juntamente com os seus
que agora se fizeram tão meus.

A minha alma flutua em adoração
e eu me entrego por inteiro
derramando o meu coração
ao saber que pela misericórdia deste Deus
eu tive dEle o seu perdão
e encontrei a salvação.

Eu saí da lanterna dos afogados
daqueles que estavam condenados
e fui transladado em espirito para luz
para seio de Jesus
que para resgatar a minha alma
morreu terrivelmente numa cruz.

Por isto não consigo nem em sonho misturar
a adoração que faço a ele
com uma musica secular!

Seu altar é puro e santo
foi neste altar que enxuguei meus prantos
foi neste altar que eu me fiz santo

tão somente para adorar
aquele que sangue na cruz verteu
que por mim sei que morreu!...

Sim! 
Eu amo a mensagem da cruz
te morrer eu a vou proclamar
levarei eu também minha cruz
ter por uma coroa trocar!







Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

A linda moça e o mendigo príncipe.


Alguns jovens e mimados burguesinhos resolveram pregar uma peça em uma moça muito linda e um tanto recatada.

Esta, por ser profundamente responsável, recusou-se a namorar o líder da turma já que o mesmo não passava de um mimado e leviano filho de um ilustre empresário.

Por isto eles arquitetaram um sórdido plano no qual usariam um mendigo que por forças das circunstancias acabou indo parar na sarjeta.

Ele perdera a vontade de viver ao ver seu grande amor partir deste mundo levando junto à filhinha, ambas morreram na hora do parto

A dor foi tão terrível que o belo e jovem esposo não suportou e se entregou ao vicio do alcoolismo, e quando estava em um estado deplorável estes desocupados playboys com intuito de humilhar a linda jovem pouco se importava se isto humilharia também ao tão desiludido alcoólatra.

Por isto resolveram dar-lhe um banho e vestiram-no como um príncipe.

Na verdade eles fizeram de tudo para recuperar um pouco o aspecto do mendigo e depois o apresentou ao desafeto deles.  

Porém à medida que o jovem e desiludido ia mantendo um dialogo para com a moça, a luz dentro de sua alma reascendia, ao perceber que as cosias estavam fugindo do controle os rebeldes burguesinhos resolveram contar a moça toda a verdade a cerca do mendigo mostrando inclusive todas as fotos que tiraram do mesmo quando o conheceram.

Tarde demais!...

A linda moça havia se apaixonado pelo príncipe que existia no coração daquele mendigo






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

quarta-feira, 19 de julho de 2017

UAI SÔ!

Certo caipira de Minas Gerais foi a passeio com o seu primo com o intuito de conhecer o Rio de Janeiro e suas maravilhosas praias.

Temendo que o capiau desse bandeira, seu primo que era do Rio, ensinou-lhe algumas gírias típicas dos Cariocas.

Chegando a praia cuidadosamente o bom Mineiro preocupou-se em assimilar a tudo que aprendera inclusive os excessivos esses, até que foi mordido por um caranguejo.

__UAI!
 ACODE AQUI ZÉ!
O TREM TEM BOCA NO PÉ!

BOM. Eu posso falar porque sou mineiro e apaixonado com esta minha terrinha, e como diz a canção sertaneja de Cezar Menote e Fabiano.

“se Minas não tem mar!
O mar também não tem Minas Gerais!...”.

E azar é o dele!

A primeira vez que eu conheci o mar e como não poderia ser diferente, tinha que dar também as minhas bandeiras, e olha que eu já estava chegando aos quarenta quando isto aconteceu! Mas sempre via nos filmes como eram maravilhosas as ondas morrendo na praia.

Quando cheguei perto, admirado fui me adentrando cada vez mais, pois no meu entendimento não sabia que as ondas oscilavam.
Para a minha infelicidade estas mesmas ondas foram só afastando-se, e cada vez que isto acontecia adentrava-me mais ainda.

Porem quando eu menos esperava veio uma altíssima onda e aquele trem me jogou lá longe e pra piorar tinha que ter um primo meu nesta historia, a minha sorte que o mesmo não era carioca, ele era capixaba, mesmo assim! O que ele debochou de mim! 

É na rasante que as pedras aparecem nas adversidades que se conhece o verdadeiro temperamento e caráter e há somente um que pode verdadeiramente aprimorar um temperamento, como também transformar um caráter moldando-os para uma emancipação. 

Mas para isto é necessário dar o primeiro passo, a humildade de reconhecer que nós não somos nada, e sem Deus não iremos a lugar algum, ou melhor! Vamos.


Mas prefiro não falar sobre isto agora, a vida aqui já está um inferno mesmo!




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Assim caminha a humanidade! ...

"Extraído do livro Síndrome das drogas"


Se eu morresse a cada obstáculo que visa parar-me eu não teria chegado até aqui, e ainda que aparentemente eu nada tenha conquistado, conquistei o direito de acreditar em meus ideais!...
Sei que os valores subjetivos em muito se diferem daqueles que permeiam a sociedade aonde em um paradoxo, geram-se os miseráveis milionários possuidores de incalculáveis riquezas sem vida, e antagonicamente quantos simples cidadãos cuja alma esconde no seu âmago a mais sublime riqueza abstrata.

Tenho observado filosofias de monges franciscanos ou dos preceitos filosóficos Kardecista, que pregam desassociados do materialismo, pelo menos o principio seria este...

Ainda que seja louvável trazer em nossa filosofia de vida um pouco de cada um destes princípios desde que os mesmos não adulterem o principio basilar que condiciona as diretrizes superlativas homologadas por Deus que é soberano.

As ideologias sejam elas coletivas ou subjetivas formam as filosofias que arregimentam a consciência coletiva humana, e novamente neste paradoxo as ideias se completam enquanto se digladiam e assim caminha a humanidade.

O importante é buscar com toda sinceridade uma filosofia de vida que seja verdadeiramente idônea e que de forma consistente venha transcender sem alienar.

Na verdade toda filosofia nos exaure e passamos de forma consciente ou inconsciente a fazer parte da mesma seja ela qual for.

E quanto mais intrínseco a esta filosofia menos se vive de si mesmo e mais dela se torna subserviente.

Lembro-me de uma frase de Antoine de Saint-Exupéry
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.
Parafraseando a este celebre escritor eu afirmo que...
O homem é livre para escolher o seu caminho, mas se torna escravo do caminho que escolheu seguir.

LEIA O LIVRO SÍNDROME DAS DROGAS...


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eter
na. -João, 3:16-

sábado, 15 de julho de 2017

O rico, Lázaro, ...E eu!



Jesus Cristo está voltando
muita gente tá ficando
enquanto seguem ignorando
sei que vou me preparando
para o que há de vir!

Se ele não me chega agora
sei que agora posso ir eu
eu não quero do outro lado
adentrar lugar errado
e depois desesperado
não ter mais como voltar!

Entre Lázaro e o rico
já decidi com quem eu fico
para saber com quem eu vou
vou direto para Deus!

Sei lazaro agora é rico
mas o rico ficou pobre
pois onde ele foi morar
não existe nada de nobre

Se no céu as ruas são de ouro
não quero ouro da terra
já tudo fica aqui
quando a vida se encerra.

Se enterram o meu corpo
eu então defunto morto
mas para o meu maior desgosto
segui caminho assim tão torto
eternamente vou chorar!

Se Jesus Cristo não voltar
antes de minha partida
quero viver em comunhão
ter minha alma tão remida.

E quando chegar o grande dia
de ele vir ou então eu ir
não iriei para chorar
eternamente vou sorrir!








Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Não sou Lula nem sou Temer.





























Lula lá!
Brilha uma estrela!
Lula lá!
Cresce a esperança!...

************ 

O que mais dói na consciência
é saber que tanto se acreditou
que até mesmo se lutou
e depois de ter acreditado
pela liberdade então lutado
vamos presos de esperança
nossos sonhos esvaídos
o futuro exaurido
o progresso interrompido
o processo corrompido
e o povo iludido
engando seduzido.

Os chacais estão às soltas
como bandos proliferam
enganar é a profissão
saquear e a razão
para governar nossa nação.

Não sou Lula nem sou Temer
mas por Deus como eu temo
a esquerda ou direita
que nós rouba o direito
de uma vida mais perfeita.

Se prenderam um
soltaram o outro
o que foi preso será solto
e em bravatas e arrotos
debochará dos cidadãos
 pois são todos pusilânimes
que saqueiam a nação.

Minha esperança que um dia
prendam a demagogia
alimentada pela ignorância
de um povo pobre e leigo
que a troco de migalhas
dão de bandeja a nação.

E entre Lula Neves ou Temer
entre lá seja quem for
mas que fiquem na cadeia
e de lá nunca mais saiam
esta gente que odeia
jamais pensam na nação
governam apenas para si mesmos
sem ter dó sem ter perdão!

************

Lula lá!
Brilha uma estrela!
Lula lá!
Cresce a esperança!...







Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, 
mas quando o ímpio domina, 
o povo geme.
Proverbios, 29: 02

terça-feira, 11 de julho de 2017

E todo poder emanará do povo para o povo,,,


Eu cheguei a conclusão
que o grande culpado de tudo isto sou eu
pois sou alguém que estupidamente creu
que estes políticos elegeu
e inconscientemente cedeu
o direito que era tão meu!

Acreditei cego na honestidade
baseado na idoneidade
que reputava por ser  verdade
avaliei mal o caráter
ao aludir a dignidade
a uma demagógica identidade.

Agora eles estão aí!
Vivendo nababescamente
enquanto eu estou aqui,
passando por tantas necessidades
e eles a zombarem de mim
em fim!

Haverá novas eleições
que Deus me ajude
para que eu não tenha novas ilusões
e me dê idoneidade
ao votar
eu quero esta corja toda extirpar
e não existe outro meio...

E todo poder emanará do povo para o povo...




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

sábado, 8 de julho de 2017

Nossas vidas, nossos filhos, nossa nação.

Homens de gravata
que um dia se perderam
e com isto perderam o rumo
e a nação,

segue a deriva sem solução
e a razão,

está na ganancia
e a situação,

nos faz chorar
e a indignação,

estampa-se no olhar
e a desilusão,

de um povo perdido
e a depressão,

de ver tanta impunidade
e a decepção,

de ser tão conformado
e a maldição,

é cruzarmos os braços
é vivermos o fracasso
de ver nossos sonhos
perder futuro neste espaço

...E vamos calados
subservientes humilhados
perdemos o orgulho
de sermos brasileiros
pudera meu Deus!
eu ter condições
de ir embora para o estrangeiro.

Chega a ser revoltante a maneira que nós nos encontramos,  pateticamente passivos aparentemente conivente com esta situação tão deprimente.
Homens que colocamos no poder desconstruir o futuro, já não digo mais o nosso, já que este há muito se encontra na lama.

Mas o futuro dos nossos filhos, e seguimos sem perspectivas omissos a tantos escanda-los em que aqueles que regem a nação legislam em cauda própria num fisiologismo estonteante, e nós!...

Assistimos aos jornais vendo tudo com a maior naturalidade, como se os culpados fossemos nós mesmos...

Na verdade o somos, e o somos quando desvalorizamos nossa capacidade ao votar em pessoas réprobas , o fazemos quando não avaliamos criteriosamente a vida pregressa dos mesmos, quando vendemos nossos votos a troca de migalhas e damos créditos a falácias de homens inescrupulosos que se travestem de políticos.

Se sentindo incólumes pelas próprias leis que eles vilipendiaram para que as mesmas os favorecessem, seguem sobre a égide da impunidade.
E nós!...


Nós temos que aprender a conviver com isto sem a mínima esperança de que as coisas irão melhorar já que nada fazemos em favor de nossas vidas, nossos filhos, nossa nação. 





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Eu você Auguste Rodin e a estátua do pensador ...

ANACRONISMO.

Certo homem estava assentado com a mão em seu punho sustentando o seu queixo profundamente compenetrado a pensar...

E de tanto refletir acabou esculpindo uma estatua de um homem assentado na mesma posição que ele se encontrava, e esta estatua esculpida estava com a mão em punho sustentando o seu queixo a pensar!...

E aquele que a esculpiu voltou-se a mesma posição e com a mão sob o seu próprio queixo ficou a pensar, e de tanto pensar acabou rotulando a estatua esculpida de o pensador.

E eu estou pensando!...

Com a minha mão sob meu queixo um tanto abstraído!...

Profundamente compenetrado a pensar!...  

E de tanto pensar eu já nem sei se a estatua criou o pensador, ou o pensador criou a estatua!

Se foi ele quem a rotulou!

Ou se foi por ela ele rotulado, ou se ambos foram juntamente rotulados, ou se eu estou rotulando esta historia.

Mas pense bem!

Torna-se tudo tão sem sentido se o sentido de nossas vidas for apenas os nossos sentimentos.

Se tudo que sentimos é efêmero e inconstante, e os nossos ideais avassalam o momento.

Mas em outro momento somos apenas pretéritos nostálgicos rompantes da memória.

Ironicamente somos o passado do amanhã, e seremos o futuro que tão sem lógica menosprezara a tudo que hoje valorizamos por demais e damos a vida por resgate de nossos valores.

Dimensionamos a nossa epopeia para que no amanhã o futuro se refira a nós como pretéritos personagens arquivados na memória.

...E no memorial constituído seremos insubstituíveis antológicas personalidades que marcaram épocas.

Em nossos feitos grandiosos enaltecemos a lembrança, que pouco significa na esperança para quem seguir em frente em busca de novos ideais.
Somos importantes é verdade!

Mas que valor tem aqueles que há séculos passados rogavam para si prerrogativas que hoje achamos que nos pertence?

Estarias tu a lembrar-se neste momento:

De um mito do passado?

Somos eternamente gratos a eles pelo que fizeram, mas são personagens obsoletos com ideais rústicos ideologias ignoradas, e ainda que muitos foram a causa maior de hoje sermos o que somos, sermos como somos.

O ápice que eles promulgavam é apenas uma historia a se contar e por mais concreta que seja!

Converteu-se em teoria abstrata e obsoleta mesmo que ainda nos dias de hoje nos seja tão profícuos, absorvemos seus nutrientes, subjugamos seus protagonizadores, valorizamos a essência, menosprezamos seus emanadores.
Existe um vácuo entre o presente e o passado,
outro vácuo entre o presente e o futuro,
não sabemos de onde viemos, ou para onde iremos...

E por mais que a ciência se esmere para propiciar-nos uma consciência solida.
Torna-se insólita em suas hipotéticas teorias que não consolida a hegemonia momentânea que nos constituímos.

Há um paradoxo entre o homem e sua prole simbiótica no ventre e outro paradoxo entre o homem e os restos mortais de seus progenitores no sepulcro.

Embrionários, somos tão frágeis, no sepulcro somos tão decadentes, mas no pequeno espaço de vida somos tão imperativos!

Nossa raça criou filósofos, cientistas ideólogos, religiosos, “celebres pensadores”.

Mas também criou déspotas, tiranos, bárbaros e hediondos sanguinários...
Todos!

Foram pequenos embriões, vulneráveis anônimas perspectivas, mas consolidaram momentaneamente os seus ideais, avassalaram com os seus conceitos, e depois desceram a sepultura, para se converterem em escorias do que foi a sua momentânea vitalidade.

E quantos hoje são venerados nos seus túmulos onde subservientes incautos beijam o pó da terra que consumiu a carne putrefata destes ossos que jazem no sepulcro?!

Ser ou não ser? Eis a questão...
Dizia outro celebre pensador.

A estatua ficou no mesmo lugar estagnada com a mão sob o seu queixo sem vida, o homem que a construiu levantou-se e criou novas estatuas, seus contempladores criaram novos ideais avassalaram com novas ideias.

 ...E homens viraram estatuas, estatuas viraram santos e vivem venerados, idolatrados, porém todas estas estatuas amiúde precisam ser muito bem cuidadas para que não se deteriore com a ação do tempo.

TEMPO.

O tempo não criou novas estatuas com a mão sob o queixo a pensar!
Mas criou novos hábitos, preteriu os velhos, e de tempo em tempo, em cada tempo, homens foram nascendo, homens foram morrendo.

... E de tempo em tempo a historia foi se contando, a história foi se esquecendo...

A vida por si mesma é tão sem nexo, tão efêmera, tão incógnita...
É necessário algo mais do que a tão fútil vida para que ela deixe de ser tão fútil por si mesma.

Ser ou não ser! Eis a questão.







Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Lanterna dos afogados.

Quando eu adentro em uma igreja e me prostro diante da presença de Deus est...