sexta-feira, 24 de março de 2017

Geração que pula canta e dança.


Eu não critico pessoas, mas avalio comportamentos, não devemos julgar, mas é imprescindível considerarmos uma doutrina para ver se a mesma é idônea, ilibada, coerente...

Temos presenciado artistas do tão mal fadado mundo gospel, cujo  cristianismo vem sendo coisificado, banalizado no mais terrível relativismo pragmático, e por serem pessoas que arrebatam multidões parecem incólumes...

A minha angustia se dá pelo fato de muitos dos seus seguidores conhecem cada letra da estrofe das suas canções, mas desconhecem literalmente as sagradas escrituras.

São pessoas frágeis vulneráveis alienadas que se deixam levar por qualquer vento de doutrina.

Acham tão normal uma vida mesclada com as promiscuidades mundanas e somente dentro das igrejas se tornam a geração que encanta enquanto cantam musicas humanistas triunfalistas que amealham para os seus produtores grandes tributos financeiros entre tantos ouros fatores.

A adoração ao Deus e Senhor Jesus tornou-se uma celeuma, uma miscelânea de pragmáticos modismos humanistas em que tudo é para o homem em detrimento do homem.

Mas,
...E Deus?!

Mais angustiante ainda é presenciar pregadores do evangelho que se enveredaram para esta horrenda e abominável teologia da prosperidade convertendo o TER em algo extremamente mais importante do que o ser.

A Europa morreu, e quando sectários adentram em uma redação e avassalam com chargistas é porque caíram por terra as muralhas erguidas por Calvino.

A Alemanha de Lutero esvaiu-se, e seitas se mesclam as abominações onde o berço do protestantismo não passa de uma nação apostata...

Ah! John Wesley, George Whitefield, O que foi feito da Inglaterra?!

Nações que viveram grandes vultos o que não difere muito em relação a América de Mood, e no entanto por se aumentar a iniquidades o amor de muitos esfriaram...

Mas e aqui?

Que referenciais temos para nossos filhos geração que pula canta e dança...

MAS A DEUS NÃO MAIS ENCANTA!...






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

quarta-feira, 22 de março de 2017

Eu creio piamente que há futuro para esta nação.

O ódio dissimulado efeito colateral de uma humanidade perdida em seus valores, fazendo com que a miséria espiritual evidencie grandes e pequenas catástrofes.

O ego que aflora sedimentado por uma crença deturpada obstinada que germina a ignorância que nos faz sentirmos vergonha do que somos se é que verdadeiramente o somos.

Aqui não se mata e nem se mão morre, não de forma tão sistêmica, por causa da religião, mas a violência impetrada contra a sociedade é mais cruel é mais voraz do que o ódio disseminado pelos sectários que floresceram no oriente médio e se imigraram para países frios de amor no ocidente.

Nas ruas o ódio de marginais contumazes...

Na politica silenciosos bandidos travestidos de parlamentares extorquem exaurindo os recursos da nação, na religião infelizmente a ganância de muitos líderes anula o que poderia ser uma saída, uma porta de esperança.

Pois os sectários daqui não explodem em nome de Alá, extorquem em nome de Jeová.

...E a imprensa que poderia ser mais imparcial, formadora de ideias, já construiu o seu ideal, e para ela o paradoxo é que é normal e todos estão certos, desde que estejam de acordo com a sua filosofia...

Mas ainda sou um volátil cidadão que acredita na ilusão que da utopia não abre mão, pois eu creio piamente que há futuro para esta nação.


...E mesmo que eu morra só, e como uma semente introduzida nesta terra, quero ver minhas ideias florescerem e dar frutos, pois eu tive uma razão a mais para viver, vivi toda uma vida acreditando num mundo melhor para esta nossa nação!


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito,
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

terça-feira, 21 de março de 2017

Bartimeu - o cego de Jericó



Assentado a beira do caminho
com a dor em seu peito
falando sozinho
sentindo humilhado
tão triste calado
não havia sonhos
era um pobre coitado!...

Perdera a visão
e sem ter solução
vegetava na vida
vivia sem razão

julgando-se indigno
angustiado o coração
sempre cabisbaixo
um miserável cidadão.

Não sentia-se gente
era apenas um demente
vegetava o mendigo
sem amor sem abrigo.

Eu olhava pra ele
e pensava comigo
não sou diferente
sentia me culpado
uma escoria de gente
a muitos também um demente...

Meu Deus! 

Eu era tão carente
de alma doente
assentado na esquina
vivendo esta sina
e a esquina da vida
na qual vegetava,

já não tinha mais lágrimas
pelo tanto que eu chorava
mas tal qual Bartimeu
cujo sonho morreu
ao olhar para Jesus
eu clamei por sua luz
e gritei para mim
através de mim
eu clamava assim.

Jesus filho de Davi!

Tem de compaixão de mim
pois não quero este fim
e aquele que me ouviu
com carinho me amou
meus pecados perdoou
suavemente falou...
Seu sofrimento acabou!...


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Apocalipse






Eu caminhava pela rua com a alma abatida lastimando as minhas necessidades, foi quando Deus me fez entender que em uma camada bem abaixo de onde eu estava pisando havia uma enorme mina de diamantes, mas que ele não me permitia ter acesso a mesma, porque o tesouro perecível que estava debaixo da terra poderia me separar do tesouro eterno que me aguardava no céu.



 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
para que todo aquele que nele crê não pereça,
 mas tenha a vida eterna.
-João, 3:16-

segunda-feira, 20 de março de 2017

Vou me abrir para o mundo.

Hoje,

Vou abrir a minha janela
e olhar o horizonte
quero dar um longo voou
voou acima dos montes

quero olhar para frente
com a luz no olhar
suspirar bem profundo
toda paz inalar

esboçar um sorriso
e cantar uma canção
expulsar de uma vez
a dor e a solidão

esquecer do passado
só pensar no futuro
acabar com o medo
iluminar todo escuro

vou dizer pra mim mesmo
sei que eu sou vencedor
eu carrego esta fé
o meu Deus é amor

jogar fora as traças
esquecer toda ilusão
vou secar minhas lágrimas
aplacar a aflição

e me ver importante
para mim mesmo dizer
deslumbrar com a beleza
que existe em meu ser

vou me abrir para o mundo
ao olhar-me no espelho
vou sorrir ao me ver
sem os olhos vermelhos.

Eu chorei sei doeu!
Mas venci esta dor
optei pela paz
eu sou paz e amor

Vou dizer em voz alta
com toda convicção
por as mãos em meu peito
e sentir meu coração

a bater sei bem forte
sustentando a minha vida
agradecer ao meu Deus
esta dádiva querida

e falar só de vitória
esquecer de toda dor
sei que eu sou valente
trago a força do amor

e ao olhar meu caminho
esquecer todo espinho
pois eu tenho Jesus Cristo
nunca ando sozinho






Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna.
 -João, 3:16-

Todas as religiões levam a Deus



Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.-João, 3:16-

Um emissário de Deus.



Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.-João, 3:16-

sábado, 18 de março de 2017

Aquilo que verdadeiramente somos.




Infelizmente deparamos com pessoas que nos avaliam baseados na sua capacidade limitada de ver e compreender as coisas, e nos julgam pela aparência e não de acordo com aquilo que verdadeiramente somos.

O que estas pessoas não compreendem, ou fingem não compreender é que o valor da nossa essência não está naquilo que possuímos, mas sim naquilo que somos, e baseando nisto, quantos valores foram desprestigiados por falta de compreensão dos fatos!...

Vivemos em uma sociedade seletiva cuja consciência emana de acordo com os interesses e infelizmente isto se dá em todos os tipos de categorias, onde também prevalece o discurso politicamente correto, mas na essência a convivência sempre foi um tanto dolorosa em relação aos menos favorecidos.

A utopia da igualdade soa tão romântica e volátil que ao ouvir certos discursos eu não sei se choro aos prantos por causa da demagogia, ou se vomito até as tripas, ou me estrebucho no chão de tanto dar risadas...

Meu Deus, mas como isto é estupidamente tão tolo tão patético!

O ser humano é efêmero, inconstante, perecível, vulnerável, e antes que eu me acabe no pleonasmo da redundância já que português não é o meu forte!

Deixa-me seguir meu raciocínio cujas ideias tal como sementes são semeadas na consciência coletiva de forma paulatina para que eu me sinta ainda mais livre desta tão comum cadeia abstrata instituída pelo conceito das pessoas.

Ainda que eu diga que pouco importa o que falam ou o que pensam a meu respeito, devido ao núcleo do corporativismo ao qual eu me destoei acabo ironicamente rotulado silenciosamente julgado e com isto segregado. 


Mas não as minhas ideias que se eternizarão a despeito do que pensa diz ou faz esta sociedade contemporânea que morrerá enquanto as minhas ideias permanecerão para sempre.





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Uma doutrina Neo pentecostal.


A longanimidade de Deus faz com que muitos estupidamente pensem que ele tornou-se apenas misericordioso e se esqueceu de impetrar a sua justiça.

sexta-feira, 17 de março de 2017

O Jovem soberbo e o velho sistemático.



Um jovem muito ambicioso como também orgulhoso se apresentou a uma conceituada empresa com o propósito de empregar-se na mesma.

Porém, ao chegar, o altivo jovem subjugou um velho de roupas simples que varria a calçada frente à empresa a qual ele pleiteava o emprego. 

Quando o velho o interpelou, este jovem chegou a ser até mesmo soberbo para com o mesmo.

...E com toda empáfia adentrou-se ao luxuoso recinto desejoso de falar com o chefe, e desta forma mostrar suas habilidades que eram enumeras.

Porem o chefe de setor o conduziu ao supervisor do serviço pessoal que ao ver neste jovem grande potencial o conduziu ao gerente que por sua vez o levou ao superintendente até que este jovem foi parar no mais alto escalão daquela empresa poderosíssima.

Quase não cabendo dentro de si o orgulhoso jovem estava agora em um enorme salão esperando falar com o vice-presidente que ao avaliar o seu trabalho admirado por sua exuberância falou algo que surpreendeu e chocou profundamente este jovem...

__Olha meu jovem! Realmente o seu trabalho e esplendido magnífico fora do comum!

Mas a ultima palavra quem dá é o presidente... Cuidado com o que vai dizer a ele! 

Apesar de ser uma pessoa simples ele é muito sistemático, temperamental, muito sensível e detesta pessoas orgulhosas...

Mas quem é ele? Onde ele está?...

Você passou por ele lá fora, pois ele adora ficar varrendo a calçada da empresa todas as manhãs...


__Homem quem te fez assim?...
__O Senhor me fez assim!

__És nobre, atraente!...
__O Senhor me fez assim!

__És tão inteligente!
__O Senhor me fez assim!

__És forte tão potente!...
__O Senhor me fez assim!

__ És rico e poderoso
__ O Senhor me fez assim!

__ Elegante tão famoso!
__ O Senhor me fez assim!

__És belo influente!...
__O Senhor me fez assim!

__Mas como todo homem és falho e vais morrer...

__O Senhor não me fez assim!...

“A arrogância nada mais é se não uma profunda falta de consciência de nossa vulnerabilidade”.





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

quinta-feira, 16 de março de 2017

Néo protestantes



Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.-João, 3:16-

quarta-feira, 15 de março de 2017

Pra dizer que não falei das flores.



Gatos e ratos.

Os gatos roubaram
e tão pouco deixaram
para os ratos que comeram,
estes ratos roeram
deixando suas fezes
tão sujas e os gatos .

Talvez sejam ratos
já não sei qual é pior
se os gatos ou os ratos
se são gatos e ratos.

Abriram uma brecha
por onde passaram
em fim saquearam
e agora abrem outra
só para se proteger
e a tudo o que roubaram.

Só doenças deixaram
a peste e a epidemia
tão malditos infestaram.

Se são ratos ou gatos
já não importa mais
só sei que detê-los
ninguém é capaz.



Estamos tão apáticos tão alienados estupidamente inertes, segregados aceitando a tudo tão calados, enquanto somos amiúde saqueados.

Achamos tão normal algo assim tão banal e tolamente ignorantemente a gente, segue um tanto descrente meu Deus! Como tudo isto é deprimente!...

Converteram-nos em indigentes, humilhado seguimos mudos, infelizmente, e o que fazem com a nação “infelizmente” simplesmente e deprimente e eu digo outra vez, “infelizmente”!

O desemprego assustador, a violência, o terror, nas escolas nas ruas campos e construção como dizia o antigo refrão, como dava orgulho cantar aquela canção...

Bem, eu vou embora que esperar não é saber, quem soube fez a hora de isto tudo acontecer!

Pelos campos a fome também em grandes plantações, pelas ruas marchando indecisos cordões...

Hoje sei que nós somos quase os piores entre as nações ainda assim nos marchamos cheios de ilusões...

E os soldados calados com as armas nas mãos, quase todos vencidos, pois lutam em vão, eles ganham tão pouco para honrar a nação, eles morrem aos montes sempre morrem em vão...

Nos quarteis ainda lhes ensinam a mesma canção de morrer pela pátria e viver sem razão.

...E a maior das tristezas, é que a nossa nação, é governada por políticos ávidos por corrupção nos saqueiam, mas seguem sem punição.

E aceitamos calados omissos tão cúmplices, pois quando chegam às eleições, nos vendemos nossos votos a troco de tolas ilusões.

Sem ter uma ideologia, desprovidos de convicções, somos todos iguais braços dados ou não.

Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição...

Como eu queria de novo reviver esta canção, desta vez ir as ruas para combater a ditadura desta hedionda corrupção...






 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

terça-feira, 14 de março de 2017

Nos tornamos energúmenos.
















   E eu que cheguei a acreditar
que éramos idôneos
e soubéssemos lhe dar
com as questões sociais
e pudéssemos superar!...

Mas vejo as nossas limitações
nós tão cheios de nossas próprias razões
baseadas apenas nas volúveis e voláteis
viscerais emoções.

O que precisávamos mesmo
jamais sabemos resolver
queremos aniquilar um delinquente
enquanto outros bandidos
estão a nos aniquilar.

Quando chega carnaval
saímos para ruas
embebedamo-nos até passar mal
mas somos alienados cidadãos
que não tem um ideal!...

Colocamos no poder
quem só pensa em si mesmo
populistas demagogos
que sabem que somos bobos.

Criam álibis para a lei
que os tornam incólumes reis
e  protegem aos bandidos
mas mata ao pai de família
que desempregado e passa fome
nesta droga de miséria que consome.

Nos hospitais portas fechadas
tantos buracos nas estradas
e a violência desta droga
que viciam os nossos filhos
tiram-lhes da vida o brilho
pois os desviam de seu trilho.

As escolas pedem socorro
nossos mestres passam fome
com o salário miserável
que deixaram de receber
vejo servidores públicos
tão a míngua a morrer!

Só porque alguém veio roubar
o seu dinheiro desviar
mas quando vier a eleição
de novo neles vamos votar!

Até que apareça outro escândalo
ou outro bode expiatório
e em nosso conceito ilusório
sei tão pobre tão simplório

Nos tornamos energúmenos
a gritar e a babar
esta é a nossa nação
acho que nada vai mudar!

INFELIZMENTE!...





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, 
 para que todo aquele que nele crê não pereça, 
 mas tenha a vida eterna. 
-João, 3:16-

Reflexões... [Ao ouvir Prisma.].

. A teoria  da relatividade nada mais é do que a ilação abstrata que só se concretiza consolidando literalmente quando orquestrada por...