quinta-feira, 31 de março de 2016

OURO DE TOLO [Como diria Raul Seixas]





O homem é aquilo que pensa.
Pensa que é aquilo que é.
Faz o que pensa convicto no que faz:
Acaba fazendo do seu ser o que pode-se fazer.
Não o que sonhou em conseguir fazer:

Todo homem luta em prol de sua razão, mas somente Deus é detentor da verdade.

Trazemos em nossos cérebros a prole da nossa filosofia de vida que torna-se o padrão de nossa conduta arraigado em nosso íntimo que comporta embutido sonhos frustrações alegrias ou decepções...

Elaboramos ideias que passam a fazer parte do nosso cotidiano em que amiúde contamina de forma obsessiva impregnado em nosso consciente onde aleatoriamente na maioria das vezes desprende-se da nossa realidade conduzindo-nos a uma volatilidade insubstancial.

Há a possibilidade de ver os nossos sonhos realizados através de nossos esforços, mas quantos depois de alcançarem seus objetivos se sentem frustrados, vale a pena lembrar uma antiga musica secular de um consagradíssimo cantor de rock.

********

Eu devia estar contente

Porque eu tenho um emprego

Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros
Por mês...


Eu devia agradecer ao Senhor

Por ter tido sucesso

Na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar
Um Corcel 73...


Eu devia estar alegre

E satisfeito

Por morar em Ipanema
Depois de ter passado
Fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa...


Ah!

Eu devia estar sorrindo

E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa...


Eu devia estar contente

Por ter conseguido

Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado...


Porque foi tão fácil conseguir

E agora eu me pergunto "e daí?"

Eu tenho uma porção
De coisas grandes pra conquistar
E eu não posso ficar aí parado...


Eu devia estar feliz pelo Senhor

Ter me concedido o domingo

Pra ir com a família
No Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos...


Ah!

Mas que sujeito chato sou eu

Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco...


É você olhar no espelho

Se sentir

Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal...


E você ainda acredita

Que é um doutor

Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social...


Eu que não me sento

No trono de um apartamento

Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar...


Porque longe das cercas

Embandeiradas

Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador...
************



Não se pode menosprezar a inspiração de um poeta ele expurga aquilo que está dentro de seu coração e este especificamente viu sua vida sendo exaurida, hoje tornou-se um mito, o que de certa forma contrasta com a sua despedida aonde o fim de uma vida se culmina abduzida por uma lancinante trajetória entre o vicio e a fama o que foi diferente com outros astros e estrelas pop star.

Quantos não vivem pateticamente inebriados pela fascinação de ideologias filosofias e vão robotizados esquecidos dentro de si mesmos quer seja em faraônicos palacetes ou em proletários e ínfimos recônditos da periferia?

Trata-se de um fator complexo somos gados que durante o dia alimentamos e a noite nós ruminamos o que comemos em outras palavras, alimentamos o nosso consciente e inconscientemente impregnamos nosso subconsciente em uma espécie de circulo vicioso um pedaço de queijo cujo cheiro atrai o rato para a ratoeira.

Por isto muitos degeneram-se quando alcançam os seus objetivos, pois deixam vazios de uma hora para outra tanto o consciente como o subconsciente.

Obteríamos melhores resultados se o nosso ego não fosse tão vulnerável suscetível miserável, buscamos sempre algo que vai além das nossas possibilidades...



O homem é aquilo que pensa:
Subsiste do que elabora a sua mente.

Pensa que é aquilo que é:
Faz da sua razão a seu fluxo de vida.

Faz o que pensa convicto no que faz:
Sua apologia invalida qualquer outra filosofia destoante da sua.

Acaba fazendo do seu ser o que se pode fazer:
Todo homem é limitado no tempo e no espaço.

Não o que sonhou em conseguir fazer:
Não existe este que nunca se frustrou...




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

quarta-feira, 30 de março de 2016

Mas falem de mim!



















Falem mal
ou falem bem!...
Mas falem de mim!

Em fim!

O que será de mim?!
Se ninguém fizer assim
falando mal de mim
falando bem de mim
falando por falar!

Mas falem sempre assim,
ou falem mal de mim
ou falem bem de mim,

mas deixem eu falar
que tem alguém que fala
e fala e fala e fala!...

Mas falem se não morro
no fundo eu peço socorro
preciso só de alguém
que inclua em sua fala
algo que fale de mim
pra eu ver que eu existo
que por dentro eu grito
tão cheio de conflito.

Pois meu maior tormento
e que em algum momento
eu caia no esquecimento
Tão subjetivo lamento...

E por falar nisto!


Você já me viu hoje?!


Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

segunda-feira, 28 de março de 2016

O pau que dá em Chico.



























Até que ponto pode alguém ser favorável a uma ideologia?...
Já que o romantismo cedeu lugar para o pragmatismo fisiológico
e os direitos são sociais apenas na teoria.

Quando muitos que a defendem 
perdem a conta de seus bens
que sei foram extorquidos
sutilmente subtraídos
saquearam nosso país
delapidam até a raiz.

E a cúpula que orquestra 
rouba tanto faz sua festa
distribui para os pobres 
só apenas o que resta.

E o pau que dá em Chico
nunca bate em Francisco,

pois o Chico é boia fria
vai viver só de Ave Maria
mas Francisco é alguém
que esconde os seus bens.
para Chico não saber
para Chico cego crer
e segue Chico cego a crer
sem entender

que a sua ideologia
alucinógena filosofia
é bonita no papel
mas é a maior hipocrisia.

Não sou Chico e nem Francisco,
mas eu sou um cidadão
que não que ser enganado
por mera e tola ilusão.





Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

quarta-feira, 23 de março de 2016

Eu te amo Deus.

















Eu quero fazer desta comunhão diária um compromisso sincero com aquele que os meus olhos nunca puderam contemplar devido a minha natureza humana.

Em ti ó Deus maravilhoso! Está toda a minha confiança fé e esperança, tanto tempo eu passei implorando por uma benção, mas hoje compreendo serenamente que és infinitamente melhor do que todas as bençãos que já obtive ou que ainda obterei!...
 
Sei que nunca fui merecedor de seu incomensurável amor, te amo Deus!

Mas é o teu amor que me enche de fé e de esperanças e fortalece as minhas convicções.

SENHOR!...

Eu não quero induzi-lo, lembra ó Deus! Que não foram as palavras proferidas em teu nome que me fizeram chorar...

Eu chorei Deus!...

E em cada lágrima silenciosa estavam os seus passos trôpegos, as feridas vivas no corpo de um ser “que até então um simples mortal” ferido humilhado em uma cruz, e eu não troco isto por coisa alguma deste mundo.

Eu prefiro que tire a minha vida Senhor!

Se eu não conseguir manter viva a dor em nossa carne, as feridas que sangravam e escorriam como se vazassem do meu próprio coração, deixando as minhas vistas embaçadas em lágrimas!...

A sede, a dor lancinante febril queimando cada parte do corpo, a nudez, a vergonha exposta sob o escarnio sarcástico.

Te amo Jesus!...

É só tem uma maneira de mostrar que a dor no gólgota foi também a minha dor!

Ensina-me a ser fiel e obediente ao teu Santo Espírito, pois Ele também sentiu esta dor com muito mais profundidade que eu senti e com ele,

Deus!

Serei humilde, serei fiel!...

Só na glória dos céus eu poderei dizer com toda segurança que...

Eu te amo Deus!

Talvez eu nem o diga, pois será muita emoção ter conseguido.

...Estar diante do autor da minha vida para sempre!...


*****

É preferível cinco minutos em um genuíno sincero e humilde dialogo com Deus do que cinco lancinantes horas em um falso e mesquinho monologo.

E aquele que abdica de si para viver a vida de Cristo vive a mais intrínseca e sublime comunhão e cinco minutos servem apenas para refletir em tudo aquilo foi dito e ouvido durante todo o dia...

A noite chega trazendo a paz tão profunda!...

O que faz o incomensurável Deus contemplar ao ver que está a dormir enquanto ele zela.

E em uma hipérbole se diria que Jesus Cristo sonha acordado esperando o maravilhoso momento de ver acordar a quem tanto Ele ama!... 




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

terça-feira, 22 de março de 2016

O cristianismo, a democracia e o socialismo...


Ouço gritos,
fora Dilma!
muitos dizem,
prendam Lula!
Este  governo é corrupto
e não há mais que o engula.

Outros inflamam indignados
não vai ter golpe de estado
foi a mídia que induziu
isto tudo está errado.

Vejo o verde e o amarelo
e o povo com bandeiras
e eu acho isto tão belo.

Mas contemplo o vermelho
e eu vejo um grande espelho
e o povo a protestar!

De um lado fora Dilma
do outro lado diz ser golpe
e eu vejo a nação
dividir-se sem união.

Mas o que mais me entristece
ver cristão tomar partido
sucumbir-se a ideologias
subservientes a filosofias.

Eles ficaram bem aquém
quando Cristo sempre foi além
sei que Cristo foi alguém
que implantou seu próprio reino.

...Hoje vivo neste mundo
dou a Cesar o que é de Cesar
mas sou de Deus e dou a Deus
que governa o meu mundo.

O seu reino não deste mundo
mas neste mundo eu me faço
eu não vivo alienado
não precisa de eu ficar calado.

Sou cidadão tenho direitos
quero valer os meus conceitos
promulgar os meus preceitos
meus princípios são cristãos.

Eu não vou execrar Dilma
nem tão pouco abarca-la
nesta terra sou Jesus
quero resplandecer toda a luz
que emana do seu reino.

Sei que devo ser um bom cidadão
mas acima de tudo sou cristão
embaixador aqui na terra.

Há uma polarização absurda que inflama ainda mais esta crise institucional e o que me intriga e ver a obstinação de muitos cristãos, inclusive de formadores de ideia que favorecem seus próprios interesses de forma humanista e egocêntrica.

É obvio que devemos nos posicionar já que somos cidadãos, mas jamais devemos esquecer que somos oriundos de um povo que conviveu com os mais bárbaros imperadores, homens como Marco Aurélio, Nero, Galério e tantos outros déspotas que matizavam a santa igreja na sua prole.

Nossos reformadores não enfileiravam trincheiras com ideias partidárias de esquerda ou de direita, e ainda que assim alguns o fizessem, promulgaram de forma superlativa os conceitos cristocêntricos salvaguardando acima de tudo a doutrina cristã.

Como cristão jamais devemos compactuar com sistemas que favorecem o aborto, a erotização precoce em nossas salas de aulas, a ideologia de gêneros, invasões de terras e seguem tantas outras disparidades...

Sem contar a corrupção endêmica que se instalou que recrudesceu de forma abissal!

Devemos sim, fazer valer nossos direitos como cidadãos, pois elegemos e fazemos parte de toda esta estrutura constituída, mas jamais devemos de limitar nossos conceitos a efêmera e frágil filosofia humana.

Nosso reino não é deste mundo, e neste mundo, neste exato momento, cristãos estão sendo martirizados por regimes extremamente despóticos sejam eles religiosos ou políticos...



Disse Jesus: 
"O meu Reino não é deste mundo. Se fosse, os meus servos lutariam para impedir que os judeus me prendessem. Mas agora o meu Reino não é daqui".
João, 18: 36




segunda-feira, 21 de março de 2016

Paradoxal filosofia.



A doutrina preconizada pelos apóstolos, extraído do evangelho de Jesus Cristo cujo testemunho sublevou e transcende toda e qualquer ideologia, toda e qualquer filosofia antropocêntrica em que seus idealizadores dimensionam apenas as limitações de sua própria consistência e com isto tornam-se tênue em sua essência.
...E até mesmo no campo da teologia, quantos acabaram por adultera-la quanto impetraram a esta mesma teologia o seu subjetivismo e fizeram de suas teses, deturpações que muitas vezes parecem coerentes, mas que se limitam ao campo daquilo que eles orquestraram e por esta causa quantas teologias acabaram sendo criadas germinando desta forma, estúpidos e tolos filósofos teólogos sem logicas!...
Por mais que o homem se eleve...
Por si mesmo, só chega aonde alcança o seu braço e quando este tentar ir além acaba reduzido ao fracasso cheio de fadiga e cansaço.
Tenho visto vários lideres e varias escolas em que muitos fazem ferrenhas  apologia a sua ideologia, questionando a de outrem procurando dar ênfase a si e aos seus correligionários cúmplices de suas ideais.
São pessoas que desfilam suas empáfias subjetivas, ainda que de forma prosaicas alguns deles demonstrem através de sua filosofia de vida um estilo simples de viver e de conviver.
Colocaram no bojo de suas teses questões antropocêntricas ideologias egocêntricas cheias de homens vazias de Deus e nesta espécie de pleonasmo contemplo os que querem dourar o metal com as suas ideias e por Deus eu digo...
Obrigado Jesus Cristo, por ter a filosofia de apenas um simples carpinteiro missionário mensageiro...
E fizeste de sua escola, o paradoxo das escolas contemporâneas cujos seus alunos só foram entender tão paradoxal filosofia quando se esvaziaram por completo.
E ao abraçar as suas ideias abraçaram também a sua cruz!
A grande loucura que fez de um simples carpinteiro o transverberante missionário mensageiro.
E o paradigma tornou-se acessível em que de forma quase rupestre rudimentar nas minhas redundantes palavras eu termino com um ultimo pleonasmo um tanto antagônico paradoxal.
Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus.
I Coríntios, 1: 18


Mimadas Burguesinhas.

Duas lindíssimas jovens viajavam em um metrô e frente a elas assentava-se um belo rapaz, e como não poderia ser diferente, as duas patricinhas tudo faziam para chamar a atenção do rapaz aproximadamente com vinte dois vinte quatro anos de idade...

Risadinhas charminho enquanto o mesmo parecia estar em outro mundo compenetrado em um livro que lia esquecidamente. 

As jovens ao notarem que suas investidas não repercutiam efeito algum resolveram aquietarem-se um tanto frustradas, até que entrou em cena outro personagem.

Tratava-se de uma senhora de vestes simplória, cor negra e trazia consigo um balaio forrado com uma toalha branquíssima e quando esta senhora involuntariamente esbarrou nas jovens, fizeram um repulsivo gesto indignante.

Indiferente a elas, a senhora foi assentar-se ao lado do belo rapaz que se mostrou amável ao ser interceptado pela senhora. 

Tudo corria tranquilamente até que a senhora ignorando todo preconceito daquelas mimadas burguesinhas, resolve oferecê-las um pedaço de pudim de pequi, iguaria que tirara de dentro do balaio e como não poderia ser diferente, foi rejeitado de súbito e ainda por cima fizeram o maior pouco caso tanto da negra como também dos pudins.

Ao perceber a desfeita o rapaz ficou sensibilizado com a cena e pediu a senhora que lhe desse um pedaço na tentativa de recompensar a senhora que deu um gostoso sorriso triunfante, pois aqueles doces eram a sua vida!

Completamente sem graça as moças resolveram assentar-se em outro vagão deixando a velha negra e o belo rapaz em um descontraído bate papo.

__Sabe este bolo que a senhora fez é delicioso!
 __Não é bolo, é pudim de pequi.
__Há alguma diferença?
__Sim!   ...Bolo é bolo. Pudim é pudim!

__ De qualquer forma eles são uma gostosura só não entendo porque a senhora ainda está com o balaio cheio, não são para vender?!
__Eu ia vendê-los na fabrica de sandálias, mas por motivo de falecimento, ela estava fechada, agora não tenho como vende-los de imediato, mas Deus proverá!...

__Proverá sim! Depende da Senhora!
__Como assim? Não estou entendendo!
__Estou lhe propondo um negocio irrecusável, uma sociedade...

__Olha moço, queira me desculpar, mas prometi que jamais faria este tipo de negocio, o meu Tonho foi à ruína por causa de sociedade, pois foi roubado justamente pelo filho de seu maior amigo, que inclusive era o seu afilhado, foi o Tonho que levantou a família dele. Por causa disto acabou tendo um enfarte e morreu de desgosto e na miséria...

__Bom. Se vocês perderam tudo porque temer então?! Se não der certo o único a perder serei eu, pois o segredo da receita se houver, este fica contigo, a senhora entrará apenas com a mão de obra.
__Mas porque tanto interesse pelos meus doces?

__Esqueci de me apresentar, meu nome é Silvanes, e por coincidência eu tinha uma padaria, mas como aconteceu com o seu falecido marido, também fui ludibriado pelo meu sócio, e para piorar ele era meu próprio irmão.

Ainda bem que eu tinha um lote em um lugar bem distante na periferia foi o que me salvou, pois o vendi para pagar dividas, sobrou quase nada, mas dá para começar um novo negocio, e Deus tá falando comigo que pode ser com a senhora! Isto é! Se a senhora aceitar!

__Bom. Se você está falando de Deus, quem sou eu para contra dizê-lo?

No inicio Donizete estava um tanto receosa, mas acabou concordando, havia muita sinceridade no olhar daquele rapaz, além do mais como ele mesmo disse, ela não tinha nada a perder!...

Silvanes tinha um senso muito apurado para conhecer uma pessoa talentosa, foi vencido apenas por um coração amoroso e desejoso de ajudar um irmão problemático, e logo que viu Donizete teve de Deus a intuição que aquela velha mulher seria uma resposta para seu coração que tanto confiava neste mesmo Deus. Só não entendia o porquê a traição logo de um irmão.

 No fundo o que ele não entendia era o fato de seu irmão ter uma índole tão negativa, já que de Deus teve a resposta que os Judas continuam por aí sempre dispostos a trapacear, mas que ainda que falhos devam sempre ter uma chance e foi o que ele fez com o próprio irmão que em resposta o trapaceou... 

“Somos escravos do nosso caráter, de nossa índole, e disto colheremos nossos frutos.”

Faz parte da sublimidade do verdadeiro cristão estender a mão, pois seus princípios devem ser pautados na essência dos preceitos de Jesus Cristo, e o perdão divino é como uma brisa vespertina, ou como o sol que nasce radiante após uma noite chuvosa. (MT. 5: 38 – 45)

Neste texto existe uma questão um tanto polemica onde muitos ironizam o fato de Jesus ordenar que se ofereça a outra face á aquele que esbofeteia a uma.

“Se bateres na minha face, ou foi, porque me tornei pusilânime, a ponto de merecê-lo, ou foi, porque és biltre, a ponto de eu não querer rebaixar-me para revidar.”

Voltando a Donizete,
Silvanes acertou em cheio, pois além de pudins, Donizete fazia as mais surtidas iguarias, ele mesmo teve que manter a vigilância, pois era tanta guloseima que estava perdendo aquele corpo atlético, além de que levava uma tapa após o outro nas mãos todas as vezes que rondava o balcão, Donizete o adorara como filho, e nunca uma comunhão foi tão esplêndida...

Passaram-se oito anos e os dois já contavam com uma rede de lojas e estavam abrindo uma em um requintado shopping Center, Silvanes mostrou que existem pessoas dignas, obrigava Donizete a ficar a par de toda contabilidade de sua empresa.


ADMITI-SE

Certa jovem muito bonita com o olhar um tanto abatido averiguava se o endereço conferia com o anunciado no jornal, precisava como nunca daquele emprego para sustentar sua família.

Pois o seu pai perdera toda fortuna em jogatina, tornou-se um ébrio o que o levou a morte, sua mãe assim que viu que o marido caíra em desgraça abandonou toda família e foi-se embora com outro homem, deixou para traz quatro filhos sendo Eliza a mais velha...

Por várias vezes não tinham o que comer para quem teve uma infância de farturas aquilo era cruel e quantas vezes elas chorara as escondidas deixando de se alimentar para servir seus irmãos mais novos, pensou em se prostituir, mas seu coração não queria vender-se a fazendo deitar com um estranho, no fundo ela como num conto de fadas sonhava e esperava o seu príncipe encantado e vivia desta volátil, mas sincera utopia!...

__Bom dia...
__Bom dia! Em que posso ser útil?
__É que eu li no jornal que vocês necessitam de balconista...
__Você é muito bonita! Poderia conseguir coisa melhor! Qual o seu grau de instrução?

Donizete e Silvanes estavam literalmente diferenciados da época em que se conheceram, há pouco mais de oito anos, ela agora andava sempre bem alinhada, sem aqueles vestidos paupérrimos. Havia colocado dentadura postiça, tirado aquele velho e surrado lenço da cabeça e exibia seus crespos cabelos muito bem cuidados. 

“Hoje os salões fazem verdadeiras mágicas” e sem querer desmerecê-la, os cabelos dela eram muito mal cuidados!

Silvanes havia deixado crescer uma barba sempre muito bem cuidada, já os cabelos que eram longos e encaracolados, agora se moldavam em um belo corte social típico de um gentleman executivo.

Eliza conta toda sua historia a Donizete que fica perplexa e ao mesmo tempo sensibilizada com toda a tragédia que se abateu sobre aquela família, mas assustada ainda ficou ao constatar que o pai de Eliza era o mesmo que levara seu velho Tonho a ruína e consequentemente a própria morte. 

__Olha minha querida! Vou submetê-la a testes corriqueiros, mas creio que você se sairá bem!...

Donizete sentiu-se feliz com a sua decisão, pois Eliza não parecia mais a mesma, começou como balconista rapidamente foi promovida ao caixa e posteriormente a secretaria, tornando-se o xodó de todos, pois estava sempre pronta a ajudar, sempre prestativa, o que acabou cativando o chefe que se enamorou profundamente pela jovem...

__Donizete. Não se você percebeu! Mas estou apaixonado por Eliza e nós começamos a namorar, ela evitou no inicio, mas por fim viu que era Deus que estava unindo os nossos caminhos...

__Olha Silvanes, como estou feliz por vocês dois! Tanto você como Eliza se tornaram os filhos que eu nunca tive, mas cuidado para não magoá-la...

__Eu jamais faria isto!...
__Me perdoe pelo que eu disse, é que ela já sofreu muito!
__Eu sei disto, foi Deus quem a colocou no meu caminho...
__Nosso! Você quer dizer!...
__Engraçado...  Às vezes tenho a impressão que a conheço de algum lugar!...

Donizete ficou calada, pois sabia que Silvanes tinha razão, Eliza era uma daquelas moças que recusara o pudim logo quando os dois se conheceram dentro daquele metrô!...







Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. -João, 3:16-

Quando ouvia Good times! ..

“Solidão é quando você tem que rir cantar e falar sozinho para esquecer o som de sua própria voz.” Lembro-me desta frase que tinha...